nsc
    nsc

    ESPORTES

    CBF quer o modelo alemão para a retomada do futebol

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    23/05/2020 - 11h16 - Atualizada em: 23/05/2020 - 11h18
    Sede da CBF
    (Foto: Lucas Figueiredo / Divulgação)

    Termina mais uma semana, chega a próxima sem nenhuma perspectiva de volta do futebol. As opiniões mais variadas foram ouvidas e nenhuma delas é um pouco mais consistente, o que me leva a acreditar que estamos longe deste retorno do futebol. Achar que é possível é uma coisa. Tornar realidade este desejo é outra.

    Alemanha

    Os alemães tornaram viável a volta do futebol através de uma rigorosa política de isolamento social, o que no Brasil não estamos observando. É só olhar os índices de proliferação do corona vírus pelo país afora. Pela necessidade ou, por incrível que pareça, por não acreditarem, grande parte da população está nas ruas. Precisaram medidas extremas em algumas cidades para que o povo fique em casa evitando da transmissão do vírus. Os alemães foram a fundo no problema e conseguiram diminuir os números da pandemia e voltaram ao seu campeonato. Um exemplo.

    Junho ou

    A Confederação Brasileira de Futebol pensou em maio, passou para junho como possibilidade de um retorno, mas reconhece que o próximo mês pode ser o do pico da doença e ficamos na mesma. Daqui a pouco, novas informações darão conta de que a nossa entidade maior do futebol imagina que poderemos retornar em julho. Penso que o momento é de criatividade e estudos concretos. Esperar oficialmente as determinações das autoridades e quando elas vierem temos que estar preparados para fazer de novo a bola rolar.

    Sede da FCF
    (Foto: )

    Vejo o comportamento da nossa Federação Catarinense de Futebol como o ideal. Conversa com a Associação de clubes, não alardeia possibilidades de retorno, mantém contatos com os clubes e simplesmente espera. Não cabe nem a Federação decidir o retorno do futebol e sim as autoridades da saúde porque isso só acontecerá com a diminuição comprovada da doença e o entendimento dos Prefeitos municipais de cada cidade.

    Para ser uma idéia da dificuldade de se falar em futebol neste momento até as autoridades tem divergências. O Governo Federal não dá o exemplo, pede o uso de remédios que não estão indicados pela Organização Mundial de Saúde, usa mascara de forma equivocada, tem desencontros em opiniões do presidente, alguns ministros e o ministério da saúde enquanto os governos estaduais tem outras opiniões a exemplo também dos municipais. E nós querendo a volta do futebol.

    Assustador

    Aqui mesmo em Santa Catarina os números crescem de forma assustadora a despeito das orientações ao povo. Cada município, uma peculiaridade. Na capital penso que o prefeito [é o que está mais próximo da realidade. Endureceu o jogo, priorizou o cidadão, não abriu para o futebol, aliviou razoavelmente em alguns segmentos e parece que não estão sabendo aproveitar. Voltamos a primeiro lugar no estado do número de infectados.

    Recordar

    Por enquanto gente precisamos continuar em casa buscando fazer (quem pode) nosso trabalho em Home Office respeitando as determinações das autoridades. Se não for assim é possível que 2020 já esteja perdido. Precisamos recuperá-lo a vida normal. E vamos nos agarrar ao trabalho que nossos veículos de comunicação da NSC está realizando que é extremamente profissional. A tecnologia atual nos permite a qualquer momento acessar por exemplo o portal NSC Total e buscar todas as informações que por ventura você tenha perdido no rádio ou na TV além da atualização do noticiário a cada minuto.

    Futebol? Vamos reviver os grandes jogos da historia, Copas do Mundo, Libertadores, Liga da Europa enfim, tênis, vôlei, basquete, olimpíada, o que você quiser ou quem sabe um bom filme ou livro daqueles que você gruda os olhos e só tira quando chega a ultima página.

    Santa Catarina

    O futebol Catarinense termina igualmente mais uma semana na expectativa. Os clubes completam seus testes do corona vírus e aguardam os resultados e esperam pacientemente a volta do futebol. Alguns estão treinando.

    O Avai usa a sua academia e anunciou a volta de Renato e a contratação do volante Ralf do Corinthians.

    O Figueirense só volta ao trabalho na terça feira depois de conhecer o resultado dos testes ontem (sexta feira 22) realizados. Neste meio tempo anunciou a permanência de Pedro Luca.

    Chapecoense liberou o atacante Aylon para o Atlético Goianiense.

    O Criciuma já tem grupo de notáveis dirigentes se movimentando para a retomada do clube em dezembro com a saída de Jaime Dal Farra que disse ontem que entregará o clube sem dividas. Pelo menos isso.

    Joinville está em treinamento depois dos testes do corona vírus aguardando os resultados.

    O Brusque foi o primeiro a treinar. Está em franca atividade.

    Os demais esperam a decisão de voltar ao campeonato.

    Memória

    Memória
    Memória
    (Foto: )

    Nos anos 80 a FCF homenageou o colunista dando o seu nome a taça de campeão do estadual de juniores na época juvenil. O Prospera de Criciuma conquistou o titulo. Em companhia do procurador juridico da Federação Rodrigo Capela, fomos entregar o troféu ao capitão do Prospera conforme o registro.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas