nsc

publicidade

Futebol

Criciúma continua a via crucis

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
09/11/2019 - 20h04 - Atualizada em: 09/11/2019 - 20h10
Sport x Criciúma
Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Mais uma derrota do Tigre neste sábado em Recife para Sport. Time até jogou bem em alguns momentos, mas não o suficiente para vencer o jogo. A situação do Criciúma não deve-se a mais esta derrota e sim a campanha de 2019 e os erros de montagem de grupo e muitas alterações no comando do time. Procurar culpados neste momento nem é o caso. Uma analise criteriosa, verdadeira e profissional deve ser feita e não apenas responsabilizar arbitragens ao logos dos jogos.

O jogo

Jogadores do Tigre deixaram o campo reclamando da arbitragem, alguns até em excesso em suas declarações. Vamos lá: houve erros sim e o primeiro deles foi da assistente que anulou muito mal um gol do Sport ao marcar um impedimento inexistente. Parece que ela não sabe ainda que o impedimento caracteriza-se no lançamento, e quando isso ocorre o atacante do Sport estava na mesma linha da zaga do Criciúma.

Reclamam os jogadores de um gol do Tigre marcado pelo zagueiro Sandro, quando o árbitro marcou e paralisou o lance bem antes do zagueiro Sandro colocar a bola pra dentro. Um atacante do Tigre ao subir para disputar a bola tocou o braço nela, invalidando a sequência do lance.

Na expulsão de Sandro, zagueiro do Criciúma, achei que o árbitro foi rigoroso e o gol do jogo que definiu o placar foi através de um pênalti que aconteceu num lance anterior que ele não marcou. A bola foi a escanteio e na cobrança o árbitro marcou pênalti em lance polêmico que me pareceu uma compensação do anterior que não havia marcado.

A situação

O Criciúma continua sua via crucis jogando um futebol de altos e baixos há muito tempo e sem resultados. Não há como imputar a este ou aquele os resultados negativos e nem é o momento de caça às bruxas. Uma avaliação criteriosa e profissional deve ser feita e bom seria que um mea culpa fosse feito de muitos erros cometidos ao longo do ano.

O próximo

Agora é vencer o Londrina terça-feira em casa e esperar os resultados paralelos, inclusive o do Figueirense em Campinas contra a Ponte Preta.

Vai ter de jogar a bola que não jogou até agora nos quatro jogos finais do campeonato.

Deixe seu comentário:

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

publicidade