nsc
nsc

publicidade

Esporte

O emocional também pesa no Avaí

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
13/08/2019 - 06h45
(Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense)

Já se passam 126 dias da última vitória do Avaí. E domingo ele volta ao palco exatamente onde venceu pela última vez. O time jogou bem contra o Cruzeiro, mas imagino a quantas anda o estado emocional do grupo. Parece um time que sente a cobrança quando ela vem mais forte.

Grupo fechado

Não gosto da expressão. Transmite a ideia de que ninguém entra, fala-se pouco ou quase nada. Dizem que fechado representa que estão todos unidos em torno de um único objetivo. Imagino que a união se dá quando todos discutem, o dialogo é aberto, críticas ou elogios, assim ficam todos sabendo quem é quem no grupo. Em todo caso, não é isso que está derrotando o Avaí.

A torcida

Ela sempre foi decisiva e, no Avaí, muito mais pelas dificuldades de acesso em dia de grande jogos na Ressacada. Nunca faltou. No entanto, é preciso saber a hora e o local da cobrança. Não me parece que o auditório do clube, em véspera de jogo, seja o lugar ideal para protestos. Aumenta a tensão emocional e leva ao público uma imagem desconfortável. Penso que o fórum ideal é a arquibancada, lugar do torcedor, e sem violência. No mais, a grande torcida azurra tem sido o alicerce que ainda sustenta o time. 

Mobilização

A semana em Chapecó será de mobilização total. Chapecoense e Avaí farão um jogo pela sobrevivência no domingo.

Será? 

A direção da Chapecoense está solicitando ao Conselho Deliberativo autorização para negociar, com uma conhecida empresa de eventos esportivos, o mando de campo de seus jogos com o Flamengo e Corinthians. Os dois jogos sairiam da Arena Condá para Brasília.

Normal

Vender o mando visa tão somente conseguir recursos financeiros superiores ao que teria o clube com a renda dos jogos em casa. Há indícios de que o Avaí também poderá seguir este caminho no jogo com o Flamengo.

Copa Davis

O novo ciclo do Time Brasil na Copa Davis já tem a sua fórmula definida pelo capitão Jaime Oncins: a mescla da experiência com a juventude. A equipe para o confronto contra Barbados, em 13 e 14 de setembro, em Criciúma, terá Marcelo Melo, Bruno Soares, Thiago Monteiro, João Menezes e Thiago Wild.

Deixe seu comentário:

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Últimas do colunista

Loading interface...
Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas