nsc
    nsc

    O toque mágico do Santos

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    07/11/2019 - 12h00 - Atualizada em: 07/11/2019 - 12h06
    Jogadores santistas comemoram
    Foto: Ivan Storti, Santos FC

    Uma escalação para evitar o volume de jogo do Santos foi pouco produtiva e o Avaí tomou dois gols em 25 minutos. Prova de que jogar com três zagueiros e cinco homens no meio de campo não quer dizer retranca absoluta.

    A partir daí o técnico Evando mudou o esquema do Avaí para fazer o time finalmente jogar. Afinal, perdendo de dois ou mais, o barco já estava afundando. E foi para o vestiário conversar. Bom papo que fez bem ao time. Voltou melhor e superior ao Santos.

    Fez um golaço através o João Paulo. Esteve perto de empatar o jogo e ficou claro que com um pouco de ousadia dá para ser feliz.

    A derrota

    O resultado final não foi bom, mas pelo menos o torcedor saiu menos angustiado vendo o time no ataque.

    Como a situação é mais do que delicada e a Série B de 2020 está batendo às portas do Avaí, mais uma derrota diante de um gigante do futebol brasileiro não é nenhuma novidade.

    Para ser sincero, acho que o Avaí desta vez merecia pelo menos o empate. Pelo que produziu a partir dos 30 minutos do primeiro tempo.

    As explicações

    Técnico Evando, do Avaí
    (Foto: )

    Evando tenta situar as derrotas e a forma de jogar. Pouco convincente, mas verdadeiro.

    Não tem culpa de nada do que está acontecendo. Pelo contrário: traz consigo o mérito de pegar um time lá embaixo da tabela e buscar uma salvação, que não aconteceu. Mas o fez com trabalho sério e honesto.

    Tentou de tudo dentro do possível e do que tem em mãos para trabalhar. Disse que seu sonho era ser técnico de um grande time brasileiro e o Avaí proporcionou realizar este sonho. Sabe que lhe falta experiência, o que vai buscar ao longo do tempo.

    Leia mais notícias e opiniões sobre o Avaí no NSC Total.

    O Santos

    É o terceiro colocado da Série A. Não vi time para título, mas de boa qualidade técnica com valores individuais especiais.

    Joga um futebol onde quase não se guarda posição e roda-se muito no meio de campo.

    Pituca, Carlos Sanches e o tripé de ataque foram as maiores qualidades dos santistas. Este time jogou apenas 30 minutos e depois caiu de produção. Expulsão, alterações, saída de Soteldo, enfim, o técnico teve que recompor o time com modificações que não produziram a mesma qualidade do primeiro tempo.

    Deixou escapar novamente

    A Chapecoense comandou o placar na Fonte Nova, em Salvador, até quase o final do jogo contra o Bahia. Tomou o empate em nova desatenção num momento em que a vitória já estava praticamente decretada.

    Em condições normais, este ponto conquistado fora de casa seria muito em vindo. Do jeito que está a situação na tabela, a Chape acabou perdendo dois pontos quando não poderia.

    Estamos a nos repetir e assim será até o fim  do campeonato. Este é um ano para o futebol catarinense esquecer.

    Direito Desportivo

    Advogado
    (Foto: )

    O Advogado Tullo Cavallazzi Filho foi um dos palestrantes do primeiro fórum baiano de direito desportivo, evento que celebrou os 10 anos do Instituto Baiano de Direito Desportivo.

    Ele falou sobre o mercado de trabalho na área e sobre mudanças na legislação, como a transformação dos clubes-empresa. Cavallazi é reconhecido por difundir a especialidade no país, o que faz  desde os tempos de amizade com o saudoso jurista Marcilio Ramos Krieger.

    Quase 100%

    Os matemáticos da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) após a derrota para o Santa cravaram o Avai com 99,999%  de queda para a serie B.

    No aguardo

    A Federação Catarinense de Futebol (FCF) espera o resultado do STJD, nesta quinta-feira, sobre o recurso do Blumenau que foi desligado da Série B do campeonato estadual este ano para marcar a data de realização do Conselho Técnico do campeonato de 2020.

    Campeonato maior

    Na oportunidade será apresentada uma proposição que aumentaria o número de participantes do catarinense de 10 para 12 clubes. Isso só será aprovado se os clubes chamados grandes votarem a favor. Eles têm maioria pelo voto qualitativo.

    Acesse as últimas notícias do NSC Total

    ​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.​

     

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas