nsc
nsc

publicidade

SALVAÇÃO 

Pra fechar bem o ano

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
22/11/2019 - 11h00 - Atualizada em: 22/11/2019 - 13h32
Foto: Diário Catarinense
Foto: Diário Catarinense

A noite desta sexta-feira (22) pode marcar a salvação do ano para o Figueirense.

Com uma turbulência muito forte, erros em demasia, gente que não tem nada a ver com o clube, negócios e atitudes grotescas, o ano de 2019 está terminando com um fato positivo no Orlando Scarpelli: a recuperação do Figueirense como instituição; a credibilidade e o futebol.

Nada mais gratificante do que ver este novo momento do alvinegro, agora reconquistado por velhos nomes identificados com a cidade e o próprio Figueirense.

Melhor ainda: quem diria que de virtualmente rebaixado para a Série C, o Figueirense chegaria à penúltima rodada do campeonato bem a cavaleiro.

Um simples empate derruba quatro para a Série C. Se perder, ainda terá o ultimo jogo em casa atrás de apenas um ponto.

Situação totalmente confortável, que precisa ser comemorada em todos os sentidos. É incrível não comemorar permanência numa competição em que deveria estar disputando acesso a série superior. As circunstâncias assim determinaram. Assim será.

Pelo que o clube passou neste ano, já é uma vitória ficar na Série B.

Jogo bom

Nesta sexta-feira (22), no Rei Pelé, um jogo bom de jogar.

O CRB com 54 pontos pode chegar a 57 em caso de vitória. Na última rodada, tentaria chegar a 60, pontuação que o Coritiba já atingiu.

O America-MG hoje tem 58 pontos, ocupando a quinta colocação, brigando pelo acesso. Uma série de outros resultados de times que estão com chances remotas ainda garantem um pouco mais de emoção no fechamento das últimas duas rodadas.

A situação do CRB nos permite dizer que é um jogo bom para o Figueirense, já que o time de Alagoas terá propor o jogo.

Ausência e acréscimo

Jogo figueira.
Betinho.
(Foto: )

O meia Betinho, quase uma unanimidade técnica no Figueirense, está fora do jogo.

Aqui, a única duvida do técnico Pintado: Pereira pode ser o substituto, ou Toni jogando mais atrás ao lado de Patrick.

Na zaga, Héliton está ganhando a posição, aproveitando a ausência de Ruan Renato.

No mais, não há muito o que mexer.

Jogadores porcaria

Olha só o que o futebol nos reserva quando um dirigente se passa com declarações destemperadas.

A goleada sofrida pelo Londrina para o São Bento pode ter sua razão de ser na humilhação sofrida pelos jogadores quando o dirigente Sérgio Malucelli chamou o time, e os jogadores, de porcarias.

Nunca ninguém vai provar que o Londrina facilitou o jogo para o São Bento. Suspeita haverá sim, até porque o resultado não condiz com a realidade do futebol do São Bento, que meteu quatro ao natural na equipe paranaense.

Quando um dirigente vem a público dizer que seu time está cheio de jogadores "porcaria", tudo pode acontecer. E aconteceu.

Mengão

Jogo flamengo.
Torcida do Flamengo.
(Foto: )

Se no embarque para Lima a torcida do Flamengo fez um carnaval, imagine o time campeão brasileiro e da Libertadores da América.

Isso pode acontecer neste final de semana; e aí a volta do time terá que ter segurança especial.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC​

Acesse as últimas notícias do NSC Total

Deixe seu comentário:

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Últimas do colunista

Loading interface...
Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas