publicidade

Navegue por
Roberto

Análise

Quem foi bem e quem foi mal na segunda rodada do Campeonato Catarinense

Compartilhe

Por Roberto Alves
20/01/2019 - 21h53 - Atualizada em: 20/01/2019 - 21h53
Figueirense
(Foto: )

Joinville 1 x 1 Avaí

Joinville e Avaí fizeram um jogo em que o resultado foi de acordo com o que aconteceu em campo. O Leão esteve mais organizado e entrosado, pois manteve a base do ano passado. O JEC, com um time em formação, se superou na marcação e no contra-ataque. É possível dizer que foi bom para os dois. O Avaí empatou com o JEC na Arena, o que não dá para desprezar. E o Tricolor pontuou contra a equipe azurra, uma das candidatas ao título.

Figueirense 2 x 0 Tubarão

O Figueirense mostrou que está vindo para disputar o título novamente. Começaram a aparecer algumas boas contratações, como o atacante Rubens e o zagueiro Alemão. O Alvinegro mostrou a organização do técnico Hemerson Maria, que está com o time muito bem treinado. Um resultado excelente levando em consideração que o Tubarão foi terceiro colocado ano passado e ainda vai melhorar.

Marcílio Dias 1 x 2 Criciúma

O Criciúma ganhou fora de casa e recuperou os três pontos que perdeu na esteia, quando foi superado pelo Figueirense. Está certo que o Marcílio Dias está há muito tempo fora da elite do Catarinense, mas voltou neste ano e mostrou que tem força e público, e que é um time tradicional. Tecnicamente, no entanto, não respondeu em campo. O Tigre foi melhor e alcançou a vitória que precisava para ganhar confiança e entrosamento.

Chapecoense 0 x 0 Metropolitano

Na Chapecoense, o técnico Claudinei Oliveira está colocando o elenco à prova. Por isso, mandou um time bastante modificado para enfrentar o Metropolitano, em Blumenau. Por pouco, o Verdão do Oeste não saiu de campo derrotado. A equipe da casa colocou duas bolas na trave e poderia ter vencido. Depois de perder por 4 a 0 para o Avaí na estreia, o Metrô mostrou certa evolução, mas ainda precisa melhorar mais.

Hercílio Luz 1 x 1 Brusque

O Hercílio Luz devolveu sábado o ponto que havia ganhado fora de casa na primeira rodada do Estadual, quando empatou o clássico no campo do rival. Este resultado contra o Brusque, adversário direto na campanha da permanência na Série A, não pode ter sido do agrado do torcedor nem da direção do clube. O Leão do Sul saiu na frente, mas aceitou o empate logo em seguida. Mérito do Brusque, que já está mostrando um fazedor de gols: Hélio Paraíba.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação