nsc
nsc

Despedida

Roberto Alves lembra última conversa de Lauro Búrigo: "Era um adeus e eu não sabia"

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
25/07/2019 - 11h39 - Atualizada em: 25/07/2019 - 12h13
Lauro e o ex-árbitro Dalmo Bozzano. (Foto: Banco de Dados/DC)
Lauro e o ex-árbitro Dalmo Bozzano. (Foto: Banco de Dados/DC)

Morre Lauro José Búrigo, 83 anos de idade, quatro filhos, 31 anos de carreira, 9 títulos, 12 vice-campeonatos, e o maior dirigente de clássicos do futebol de Santa Catarina, no caso, Avaí e Figueirense. Sábado à noite ainda tive uma conversa telefônica com ele, que parecia muito mais uma despedida, e eu só pude entender isso ontem à noite.

Ele me telefonou para me dizer que estava hospitalizado, e disse várias vezes “estou hospitalizado”, como se tivesse despedindo de mim. Domingo (21), na transmissão de Avaí e Goiás, fizemos uma referência de que ele estava internado se recuperando. Mas um tumor no pulmão e uma parada cardiorrespiratória, depois de uma broncoscopia feita, ele não resistiu. Lauro tem histórias maravilhosas, um livro que conta a sua biografia, casos e acasos raros, era um homem que acompanhava o futebol 24 horas por dia. O maior vencedor da história de Santa Catarina.

Ouça o comentário para o Momento Esportivo desta quinta-feira (25):

Deixe seu comentário:

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Últimas do colunista

Loading interface...
Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas