nsc
nsc

Dados

35% das mortes no trânsito são de motociclistas de Joinville

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
14/02/2019 - 05h00 - Atualizada em: 18/02/2019 - 22h01
acidente de moto
(Foto: )

*Por Gabriela Florêncio

Motociclistas correspondem a 35% do total de mortes registradas no trânsito no ano passado. O levantamento realizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) leva em consideração a estatística de pessoas domiciliadas em Joinville, com acidentes que podem ser em todo o Estado. Em 2018, 79 joinvilenses perderam a vida em acidentes – destes 28 eram motociclistas. 

No período entre 2009 e 2018, conforme relatório, 1.116 pessoas perderam a vida no trânsito. O levantamento demonstra que em 2009 foram registradas 124 mortes envolvendo acidentes de trânsito – destes 41 eram motoqueiros. Já o ano que mais computou mortes neste intervalo foi 2014, com 151 casos – representando um acidente a cada quatro dias, em média. 

Ainda que os números de mortalidade neste tipo de ocorrência sejam elevados, os dados da Dive-SC demonstram que estas mortes vem diminuindo gradativamente ao longo dos últimos anos. Uma das explicações para a redução tem relação com a queda na velocidade média dos veículos nas cidades, devido a maior quantidade de fluxo nas ruas.

O segundo grupo que mais aparece nos índices de mortalidade, entre 2009 e 2018, são os pedestres (200); seguido de motoristas de carro (171); e ciclistas (125).Dois dados “curiosos” ainda aparecem nos indicadores da Dive: nos dez anos há uma morte em acidente aquático, em 2014, e uma vítima de incidente aeroespacial, em 2018.

Conversa entre Claudio Aragão (MDB), presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, e a delegada regional Tânia Harada prevê ação para conscientização contra situações de violência no trânsito. A ideia da campanha partiu, principalmente, de um acidente registrado em janeiro, no bairro Vila Nova, em que um motorista foi morto após uma briga entre os envolvidos. O objetivo é trazer mais gentileza e civilidade às ruas.

– A companha é neste sentido: mostrar que, em razão de um problema ou acidente no trânsito, você deixa as coisas piores se agir com violência.  Agir com mais civilidade nestas situações e mostrar  que o caminho pode ser bom a partir disto - diz Tânia Harada, delegada regional.

Etapas

Na praça Dario Salles, no Centro, é possível ver um trecho do rio Mathias. A praça, inclusive, está em obras para a macrodrenagem do rio desde junho de 2014. A macrodrenagem tinha o prazo inicial de conclusão em 2016. Quase três anos depois, a expectativa é que a obra fique pronta ainda neste ano.

Curtas

Veto: O projeto de complementar “IPTU Azul”, proposto 2017 pelo vereador Fábio Dalonso (PSD), recebeu veto da Comissão de Legislação, Justiça e  Redação. A proposta sugere desconto no IPTU aos munícipes que fizeram o reúso da água.

Qualificação: Dois oficiais do 8º e do 17º Batalhões de Polícia Militar (BPM) finalizaram capacitação de reagentes de droga, oferecido pelo IGP. Com o curso, os policiais estão aptos à manipular reagentes químicos e, ainda, analisar drogas apreendidas em crimes de menor potencial ofensivo

*O colunista Jefferson Saavedra está de férias. Volta a escrever neste espaço no dia 8 de março.

 

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas