nsc
nsc

AÇÕES DA GUARDA E DAS SECRETARIAS

Atuação da Prefeitura de Joinville em invasão de áreas ganha decreto

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
31/10/2019 - 12h35
Ocupação de áreas de preservação tem regras para ações da secretarias
Ocupação de áreas de preservação tem regras para ações da secretarias

Em decreto publicado nesta semana, a Prefeitura de Joinville definiu protocolo para atuação em invasões em áreas públicas e de preservação permanente (APPs) na cidade. Em caso de ocupação ilegal de terrenos públicos municipais, em fase inicial, a primeira ação será de Guarda Municipal, com tentativa de desocupação. Pelo decreto, pode ter uso moderado de força, se for necessário.

Outros órgãos municipais são acionados, como a subprefeitura local, que terá de disponibilizar mão de obra e veículos para a retirada. A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente se encarregará de fazer a autuação e a Habitação dará orientação sobre os programas habitacionais. A Assistência Social deve prestar atendimento às famílias desalojadas. A ocupação de prédios públicos tem procedimentos semelhantes.

Em caso de invasões já concluídas, as três secretarias - Agricultura e Meio Ambiente, Habitação e Assistência Social - fazem o atendimento, com funções específicas.

Nas invasões de terrenos de particulares em áreas de preservação permanente, forças policiais podem ser requisitadas para a desocupação, se for preciso. O decreto também especifica a atuação das secretarias, mas, nesses casos, não está prevista a atuação da Guarda Municipal.

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas