nsc
    nsc

    Nas redes sociais

    Bolsonaro elogia catarinenses e alfineta governo do Estado em vídeo sobre efeitos da pandemia

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    24/04/2020 - 18h28
    Presidente Bolsonaro recebeu grupo de deputados na manhã de hoje, Coronel Armando participou da reunião (foto: Reprodução)
    Presidente Bolsonaro recebeu grupo de deputados na manhã de hoje, Coronel Armando participou da reunião (foto: Reprodução)

    Em vídeo postado em redes sociais por deputado aliado, sobre os efeitos da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro elogiou os catarinenses e lamentou o que chamou de "ações danosas de certas autoridades em Santa Catarina".

    Na manhã da sexta-feira, em que os bastidores de Brasília antecipavam o desembarque do ministro Sergio Moro, o presidente gravou depoimento em encontro com o Coronel Armando (PSL-SC), com quem havia participado de café com outros parlamentares.

    Depois de lembrar que Santa Catarina foi o primeiro Estado a lhe dar a liderança nas pesquisas eleitorais, Bolsonaro abordou os impactos econômicos da pandemia no Estado – ele havia acabado de receber do deputado catarinense informações de uma pesquisa sobre a explosão do desemprego.

    “Espero que esse pesadelo que vocês estão vivendo aí, por causa vocês sabem de quem, tenha um ponto final o mais breve possível. Nós queremos trabalhar com responsabilidade. Santa Catarina é um Estado que não merece sofrer as consequências de ações danosas por parte de certas autoridades. Santa Catarina, eu tenho certeza, brevemente voltará a ser o que era antes”, disse o presidente no vídeo.

    Embora não tenha apontado nenhum nome, fica clara a referência ao governo do Estado, a quem tem criticado pelos decretos que restringiram a atividade econômica. No dia 2, por exemplo, Bolsonaro citou Carlos Moisés em crítica a um grupo de governadores por causa dos impactos na economia das medidas de quarentena. “Esse Carlos Moisés, pelo amor de Deus. Ele se elegeu com o meu nome, mais um que se elegeu com o meu nome”. Naquela oportunidade, o governador não deu resposta direta, mas cobrou uma “ação forte, precisa e muito rápida” na resposta à pandemia.

    CONTRAPONTO

    Em contato por meio da assessoria de imprensa, o governo do Estado informou que não se manifestaria sobre o vídeo de Bolsonaro gravado nesta sexta-feira.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas