nsc
    nsc

    Atualização da ANS

    Cobertura dos planos de saúde aumenta nos últimos meses em Joinville

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    06/08/2019 - 12h30
    (Foto: Marcelo Carnaval/ Agencia O Globo)

    Pela nova atualização da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a cobertura dos planos de saúde teve disparada nos últimos meses em Joinville – é importante lembrar que os dados costumam ser revisados, mesmo de períodos anteriores. Pela tabela divulgada nesta segunda-feira (5), a cidade conta com 227 mil pessoas contempladas pelos planos, em atualização até junho. Como eram 200 mil no levantamento anterior, referente a março, esse avanço tão significativo deve ser motivado, também, por alguma alteração metodológica. 

    Duas audiências

    Se o roteiro der certo, a Câmara de Joinville deve votar ainda nesta terça (6) o projeto do setor náutico, após audiência pública marcada para o início da tarde. A proposta da Prefeitura amplia a possibilidade de instalação de marinas e outros equipamentos do segmento. Outra audiência pública sobre tema urbanístico a ser realizada nesta terça pelos vereadores será às 19h30, sobre a outorga para terrenos da cota 40 e da área rural que passarem a ser urbanos. 

    Projeto dos temporários

    Pelo visto segunda-feira (5) na discussão na Câmara de Joinville, o projeto de Roque Mattei (MDB) sobre a contratação de servidores temporários pela Prefeitura terá dificuldades para ser aprovado na versão original, ainda que tenha sido apresentado por um vereador da base e ex-secretário da Educação: é possível que passe por alterações. A proposta prevê que os contratados permaneçam indefinidamente, desde que aprovados em processos seletivos anuais.

    Questão da autoria

    Hoje, o contrato é de um ano e pode ser renovado por mais 12 meses. Depois disso, o funcionário precisa ficar dois anos fora – pelo menos na modalidade temporária, não pode ser contratado. Roque alega que funcionários treinados têm de sair e ficar esperando passar os dois anos para tentar retornar. Mas há questionamentos em relação à legalidade, se a autoria não teria de ser do Executivo. 

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas