nsc
    nsc

    Relatório

    Coronavírus: queda na mobilidade em Santa Catarina foi superior à média do País, houve setor com redução de 80%

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    03/04/2020 - 17h40
    Terminal de ônibus vazio em Joinville: estações de transporte também entraram no relatório (foto: Eberson Thedoro, arquivo pessoal)
    Terminal de ônibus vazio em Joinville: estações de transporte também entraram no relatório (foto: Eberson Thedoro, arquivo pessoal)

    Pesquisa produzida pelo Google mostra a extensão da queda na mobilidade em Santa Catarina após a adoção das medidas de prevenção ao coronavírus: nos seis indicadores analisados, apenas em um deles, de movimentação para áreas residenciais – justamente o critério ligado à quarentena – houve maior mobilidade no Estado do que a média nacional. Nos demais, a redução da movimentação em território catarinense foi maior do que na média do restante do País.

    ​​Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    O levantamento, realizado em 131 países, faz comparação com o período anterior e o intervalo a partir das medidas de prevenção, com atualização até 29 de março. Os dados de localização foram agregados e são anônimos, sem permitir a identificação de usuários. O Google Maps é usado como fonte. Mais relatórios serão divulgados, ainda sem periodicidade definida.

    No Brasil, a maior queda na mobilidade foi na categoria de varejo e recreação, incluindo restaurantes, cafés, shoppings, museus, entre outros: a redução ficou em 71%. Em Santa Catarina, a diminuição foi ainda maior, chegando a 80%. Foi o índice mais alto entre os estados. Santa Catarina também registrou a maior queda na mobilidade nos mercados e mercearias, espaços públicos (como parques) e locais de trabalho.

    Confira abaixo das comparações dos números do País com os dados de Santa Catarina e demais estados da região Sul.

    Como foi a variação na mobilidade*

    Varejo e recreação (restaurantes, cafés, shoppings, museus etc)

    Brasil (-71%)

    Santa Catarina (- 80%) mais alto do País

    Paraná (-75%)

    Rio Grande do Sul (-75%)

    Mercados e farmácias

    Brasil (- 35 %)

    Santa Catarina (- 49%) mais alto do País

    Paraná (-42%)

    Rio Grande do Sul – (-39%)

    Parques (inclui mais espaços públicos, como praças, praias, marinas)

    Brasil (-70 %)

    Santa Catarina (- 84%) mais alto do País

    Paraná (- 70%)

    Rio Grande do Sul (-73%)

    Estações de transporte

    Brasil (- 62 %)

    Santa Catarina (-76%) segundo mais alto do País, atrás de Sergipe.

    Paraná (- 64%)

    Rio Grande do Sul (- 67%)

    Locais de trabalho

    Brasil (- 34 %)

    Santa Catarina (- 40%) mais alto do País.

    Paraná (- 34%)

    Rio Grande do Sul (- 36%)

    Áreas residenciais

    Brasil ( + 17 %)

    Santa Catarina ( + 20%)

    Paraná ( +17%)

    Rio Grande do Sul (+ 20%)

    * Fonte: Relatórios de Mobilidade da Comunidade

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas