No roteiro desta quarta-feira em Joinville, o governador Carlos Moisés e o prefeito Udo Döhler tiveram uma conversa particular na prefeitura de Joinville, depois do encontro para discutir providências referentes ao coronavírus. Na reunião reservada, em sala do gabinete do prefeito, foi tratada da relação administrativa entre as duas administrações. E também sobre questões políticas.

Continua depois da publicidade

Nessa conversa, também participaram o secretário da Casa Civil, Amandio da Silva Junior, e o deputado estadual Fernando Krelling (MDB), o pré-candidato governista à prefeitura de Joinville. No período de pandemia, o governador e o prefeito não vinham mantendo contato, nem ao telefone. Os encontros em Joinville, propostos pelo governo do Estado, serviram para a retomada das conversas.

Na reunião reservada, foram feitas comparações entre as situações de Joinville e Florianópolis em relação à pandemia e Udo fez observações sobre posicionamentos da Secretaria de Estado da Saúde. A reaproximação administrativa foi o principal tema. Mas não vazaram os detalhes.

Só que como Udo saiu satisfeito das reuniões, logo ele, que tanto se queixou do governo do Estado durante a pandemia, é possível de o prefeito ter recebido informações mais positivas do governador, ainda sem divulgação pública. E somente com o tempo será possível saber se o governo Moisés pretende realmente abrir os canais de diálogo ou a visita de Joinville não passou de ato isolado em momento de fragilidade política.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total