nsc

publicidade

Saavedra

Imóvel tombado

Estado de conservação da Estação da Memória provoca autuação do Iphan em Joinville 

Compartilhe

Por Saavedra
10/07/2019 - 09h00 - Atualizada em: 10/07/2019 - 09h29

O estado de conservação da Estação da Memória provocou auto de infração do Iphan, aplicado na Prefeitura de Joinville, responsável pelo imóvel tombado pela União. Telhas quebradas, infiltração na cobertura, parte do piso com problemas, fachada com necessidade de manutenção, umidade por causa do escoamento inadequado nas calhas e pintura desgastadas estão entre os motivos, que poderá motivar cobrança de multa. Uma outra situação em análise pelo Iphan é o impacto da a passagem dos trens de carga junto à estrutura tombada.

Recuo na Visconde

Se tivesse sido realizada uma conversa prévia com os comerciantes sobre a restrição na Visconde de Taunay, a mudança nem teria sido adotado. Mas, surpreendido, o pessoal da Via Gastronômica pressionou e a Águas de Joinville resolveu suspender a mudança no trânsito na Visconde a partir de domingo, uma forma de evitar prejuízos aos donos de bares e restaurantes durante o Festival de Dança. No final do mês, a restrição recomeça.

Pedido

O grupo de seis vereadores de oposição em Joinville solicitou nesta terça-feira (9) a suspensão do recesso na Câmara, a iniciar na próxima semana, com duração até o final do mês. A alegação é a existência de “centenas” de projetos para serem analisados. A suspensão do recesso também evitaria sessões extraordinárias.

Contato

Na passagem desta terça-feira por Brasília, Udo Döhler não deixou de se encontrar com Coronel Armando. 

Elogios

Na sessão de desta terça (9) na Câmara de Joinville, Rodrigo Coelho (PSB) ganhou elogios de Mauricinho Soares (MDB) pela definição de emendas para Joinville e de Odir Nunes (PSDB) pela atuação como deputado - que fez alusão sobre as possibilidades do de Coelho na disputa pela Prefeitura.  

Quem seria

Coronel Armando nunca deu declarações públicas sobre o tema e é possível que jamais venha a confirmar, mas o nome que provavelmente ele gostaria que viesse a concorrer a prefeito de Joinville é o do general Floriano Peixoto Vieira Neto, hoje presidente dos Correios. Floriano Peixoto já foi comandante do Batalhão de Infantaria de Joinville. Mas é praticamente impossível que o general venha a aceitar. 

Sem definição de nome

Dessa forma, a definição do candidato do PSL a prefeito de Joinville ainda está distante. Os dois deputados com base eleitoral na cidade, Coronel Armando e Sargento Lima já disseram que não pretendem concorrer porque querem concluir os mandatos parlamentares. Quem gostaria, como o secretário estadual Derian Campos (Assuntos Internacionais), tem a resistência do Coronel Armando, o presidente municipal. 

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

jefferson.saavedra@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade