nsc
nsc

publicidade

Meio ambiente

Família de corujas resgatada em Massaranduba é levada de volta à natureza

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
26/08/2019 - 16h00
Família de corujas resgatada em Massaranduba é levada de volta à natureza (Foto: IMA / Divulgação)

A imagem mostra a família de corujas pouco antes de serem libertadas, após mais de dois meses de cuidados no Centro de Triagem de Animais Silvestres, o Cetas, em Florianópolis. A coruja com filhotes foi resgatada em Massaranduba. Durante o período de reabilitação, os filhotes aprenderam a caçar. Agora, todos estão de volta à natureza.

Só corte

O acordo entre IMA e Sama para o eixo industrial é referente apenas à autorização de corte de vegetação, aos 2,5 hectares de árvores que precisam ser derrubados. Sobre a licença ambiental da duplicação das estradas estaduais Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister, ainda não há decisão – o entendimento pode ser que não seja necessário ou que a obra possa começar e a licença ser conquistada depois.

Sem início

As demais duas obras anunciadas pelo governo do Estado dentro do programa Novos Rumos, o contorno viário de Chapecó e a revitalização da SC-410, em Florianópolis, também não começaram. E foram lançadas na mesma época do eixo industrial de Joinville.

Mais manifestações

Mais manifestações sobre o episódio da notificação no Vila Nova por causa das casinhas de cachorro nas calçadas. Cidadão escrever para lembrar da mobilidade das pessoas com deficiência, com passeios sem obstáculos, ainda que a atitude de atender aos cães seja nobre. Outro leitor cobra o mesmo rigor em relação ao comércio ambulante irregular, alvo de cobrança também dos lojistas. Já morador se queixa da quantidade de animais andando soltos nas ruas, principalmente na periferia, defendendo o recolhimento para abrigo.

Estável

Depois da queda nos meses anteriores, o preço da gasolina completou um mês em Joinville de estabilidade. A oscilação do litro, em média, foi entre R$ 3,71 e R$ 3,72, segundo as pesquisas semanais da Agência Nacional do Petróleo, a ANP.

joinville
(Foto: )

O muro ficou

Havia planos de derrubada do muro da Cidadela Cultural de Joinville, uma forma de iniciar a criação de uma espécie de parque no imóvel, mas o plano não foi adiante porque havia interferência nas calçadas, também protegidas pelo patrimônio histórico. Há inquérito do MP para apurar a medidas de preservação do conjunto comprado pela Prefeitura em 2001 por R$ 2,1 milhões (R$ 6,6 milhões em valores de hoje, se atualizado pelo INPC).

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Últimas do colunista

Loading interface...
Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas