Em projeto enviado à Assembleia Legislativa, o governo de Santa Catarina quer autorização para contratar empréstimo de até US$ 344,7 milhões junto ao Banco Mundial (BIRD). Se liberado, o recurso será usado para pagar financiamento de 2012 e também para investimentos em programas de agricultura sustentável. A eventual aprovação pelos deputados é um primeiro passo: a operação de crédito vai precisar do aval do governo federal, sempre avalista nesse tipo de contratação no Exterior de empréstimos pelos Estados.

Continua depois da publicidade

O empréstimo assinado no final de 2012 foi com o Bank of América. Parte dos US$ 726 milhões já foi quitada, com saldo remanescente a ser pago até 2023, em parcelas semestrais. Esse dinheiro foi usado para reestruturar a dívida formada com as renegociações com o governo federal, assinadas no final dos anos 1990. A contratação foi feita porque o débito passou a contar com juros mais baixos.

No projeto remetido na semana passada à Assembleia, a justificativa aponta condições ainda mais favoráveis de pagamento em relação ao empréstimo anterior. Também é alegada a mudança no perfil da dívida, concentrada em pagamentos até 2022 – a tabela de desembolso anexada ao projeto prevê pagamentos até 2032. As negociações com o Banco Mundial iniciaram em 2017, conforme informa a proposta.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total