nsc
    nsc

    Números

    Joinville gasta mais que o dobro que Florianópolis em saúde

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    15/04/2019 - 05h43 - Atualizada em: 15/04/2019 - 07h31
    Crédito: Salmo Duarte/ AN

    Em despesas próprias com saúde, baseado em receitas tributárias (e não orçamentárias), Joinville está gastando acima do dobro do despendido por Florianópolis. Pelos dados disponíveis no Tribunal de Contas do Estado, a cidade do Norte gastou 39,3% de sua receita com saúde no ano passado.

    Na Capital, o índice foi de 18,51%. O mínimo constitucional é de 15%. E em 2018, Joinville teve uma queda proporcional sensível em relação ao ano anterior.

    Confira outras notas da coluna de Jefferson Saavedra desta segunda-feira

    Saudação à Câmara

    Os organizadores da mobilização contra o Escola sem Partido pretendem enviar documento à Câmara de Joinville para saudar o Legislativo por não ter cedido o plenário para realização de evento na semana passada. A Câmara não entrou no mérito do projeto, apenas alegou que o evento não se enquadrava no regimento interno.

    Tamanho da guarda

    Projetada para contar com 60 profissionais na primeira etapa, iniciada em 2014, a Guarda Municipal de Joinville tem hoje 40 integrantes. O plano no segundo mandato era ampliar a estrutura, mas o concurso ainda não foi lançado (no orçamento municipal de 2019, aparece a lotação prevista de 80 pessoas). Joinville tem ainda 73 agentes de trânsito em atuação. 

    Defesa no TCE

    O Tribunal de Contas do Estado marcou para esta semana a análise do pedido de Carlito Merss (PT) de reconsideração do parecer das contas de 2012, no último ano do mandato do petista na Prefeitura de Joinville. O balanço daquele ano teve recomendação de rejeição por causa de déficit. A palavra final sobre as contas caberá à Câmara de Vereadores. 

    Nas escolas

    Em projeto apresentado na semana passada, Rodrigo Fachini (MDB) quer a contratação de um psicólogo para cada uma das escolas municipais de Joinvile, incluindo centros de educação infantil. A carga horária seria de 40 horas semanais.

    Depressão

    A atuação dos profissionais nas escolas seria em várias frentes, de alunos e professores, passando pelas famílias, com ênfase em situações de depressão, bullying, entre outras. 

    2020 

    Uma desconfiança de um povo do MDB é de que Coronel Armando venha a atrair Fabio Dalonso (PSD) ou Nelson Coelho (MDB) para o PSL. Em manifestaçes anteriores, o presidente do PSL de Joinville tem dito que não é momento de tratar de 2020.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas