nsc

publicidade

Saavedra

Alternativa

Palmeiras foram cortadas porque não havia estrutura para remoção, diz Prefeitura de Joinville

Compartilhe

Por Saavedra
21/09/2019 - 16h00
(Foto: Salmo Duarte / A Notícia)

A Prefeitura de Joinville chegou a divulgar a pretensão de transplantar cinco palmeiras da JK (uma sexta árvore já estava morta), mas voltou atrás porque não haveria estrutura para fazer a remoção. Assim, as árvores foram cortadas no final de semana para permitir a passagem da galeria do rio Mathias.

Depois das obras, novas palmeiras serão plantadas. Na praça da Bandeira, houve um desvio da galeria das palmeiras-imperiais, passando pelo espelho d’água: mas aquelas árvores são imunes ao corte, conforme decreto de 2005.

Retirada

Em ação do então Deinfra, a Justiça deu prazo para a retirada de cerca às margens da SC-418, em Pirabeiraba. O dono do imóvel alegou proteção de pedestres e da vegetação. Para esse tipo de intervenção na faixa de domínio, seria necessária a autorização do governo do Estado.

Um sambaqui

Antes do início das obras do terminal de cargas do Aeroporto de Joinville, será necessário o Iphan se manifestar sobre a presença de um sambaqui no entorno do terminal. Trata-se do Sambaqui Iririuguaçu, no rio do Ferro, ainda sem pesquisa. O parecer do instituto vai dizer o que deverá ser feito em relação ao sítio arqueológico.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

jefferson.saavedra@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade