nsc
nsc

MEIO AMBIENTE

Prefeitura de Joinville planeja criar área de preservação ambiental

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
24/09/2018 - 04h00
Piraí
Piraí, no Oeste de Joinville
(Foto: )

A possibilidade de criação de área de preservação na cidade é mais uma polêmica ambiental em Joinville, setor já tumultuado pelas pendengas envolvendo o licenciamento e a aplicação do Código Florestal na área urbana. A unidade de conservação pretendida pela Prefeitura é a área de relevante interesse ecológico (Arie) Piraí, na região Oeste, incluindo o morro do Atiradores. Pelo menos três entidades já se manifestaram contrárias à criação da Arie antes que sejam definidos exatamente as restrições a ser adotadas. Por ora, a Prefeitura pretende levar adiante a ideia da nova área de conservação. 

A Arie em discussão é consequência da macrodrenagem do rio Mathias, como uma espécie de compensação (condicionante da licença ambiental) pelas obras – as nascentes do rio ficam no Morro do Atiradores e ficariam mais bem protegidas. Além desse espaço no bairro da área central , a área em estudo avançaria para o outro lado da BR-101, pegando também o Morro do São Marcos, atingindo também no Vila Nova e Morro do Meio. Na primeira versão, seriam em torno de 2,3 mil hectares, formando uma área de conexão entre a área de preservação ambiental (APA) Dona Francisca e a região Sul de Joinville. Seria também um refúgio para a fauna.

A área mapeada já tem restrições ambientais devido à cobertura vegetal, além dos pontos de altitude mais elevada. A ocupação não é proibida, nem passaria a ser com a nova unidade, mas teria de se basear em planos de manejo. Os morros do Boa Vista e do Iririú já foram transformados em Aries, com regras de ocupação, inclusive para uma faixa no entorno, a chamada zona do amortecimento. Nesse espaço, as regras são mais brandas, mas como não é sabido neste momento o que pode ou não pode, se transformou em ponto de divergência e de temor.

 

Questionamentos

Em documento apresentado no Conselho Municipal do Meio Ambiente, a Associação dos Loteadores, Secovi e Centro de Arquitetos e Engenheiros, alegam a definição prévia de uma série de regras para a criação de unidades de conservação (UC). Na análise das entidades não há regulamentação para as UCs. Há mais questionamentos, como a necessidade de passar pelo Conselho da Cidade e de estudos sobre os impactos, inclusive com previsão de pagamento de indenização, se for o caso.

 

Como será?

As entidades entram na questão da zona de amortecimento cobrando que a extensão e as regras de uso e ocupação (o que é ou não permitido no local) sejam definidas já agora, antes da criação da Arie. O alerta é para evitar confrontos judiciais, como já ocorre em outras áreas de preservação da cidade, apresentadas pelo MP. As alegações estão sendo avaliadas pela Prefeitura.

 

Posição

Defensor da criação da Arie Piraí por causa da “preservação de área verde” e de atendimento da condicionante da obra do Mathias, Udo Döhler lembra que a comunidade do São Marcos tem histórico de defesa do morro do bairro. Em relação à zona de amortecimento, houve redução dos 300 metros inicialmente pretendidos para 100 metros. “É o mínimo possível”, diz o prefeito. O plano da Prefeitura é tentar instalar a Arie nos próximos meses. Na terça, tem discussão na Câmara.

 

Aviso

Defensora de unidades de conservação, a promotora Simone Schultz faz alerta: não adiantaria fazer a instalação das áreas sem que sejam tomadas as medidas correspondentes, como elaboração dos planos de manejo e efetiva proteção ambiental. Para a titular da 21ª Promotoria de Justiça de Joinville, com atuação na área ambiental, a maioria das atuais unidades de conservação da cidade estão “abandonadas”. Essa situação é alvo de ações judiciais na cidade. 

 

NSC TV estreia nova identidade visual dos telejornais

A NSC TV estreia nesta segunda (24) a nova identidade visual de seus telejornais diários. Os novos elementos gráficos darão ao Bom Dia Santa Catarina, ao Jornal do Almoço e ao NSC Notícias uma linguagem ainda mais dinâmica e próxima do cotidiano das pessoas, com valorização do localismo e da informação em tempo real. 

 

Edições locais

No Jornal do Almoço, que teve seu tempo ampliado e lançou novos quadros em agosto, a mudança também será visível. Nas edições locais das emissoras de Florianópolis, Joinville, Blumenau, Chapecó e Criciúma haverá aberturas personalizadas, valorizando os principais pontos turísticos de cada cidade. No NSC Notícias, as cores do logotipo do jornal ganham o tom de azul, que simboliza a passagem para a noite. 

 

Rádio Globo Joinville apresenta entrevistas com candidatos ao governo

O “Café das 6” da Rádio Globo Joinville (95.3 FM) dá a largada hoje, a partir das 7h30, na transmissão da série de entrevistas gravadas com os candidatos ao governo do Estado. A veiculação, uma por dia, será conforme a ordem alfabética. 

 

PPP

Não há muito entusiasmo com o tema na atual administração municipal, mas a revisão do Plano Diretor quer incluir a previsão de realização de parcerias público-privadas (PPPs) na cidade. 

 

Leia também:

Bombeiros Voluntários retiram cobra da rua do Mirante em Joinville

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas