nsc
    nsc

    DESPESAS COM PESSOAL EM JOINVILLE

    Prefeitura retira dois projetos de gratificações; proposta para Educação fica, mas terá emenda

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    27/11/2019 - 20h13
    Recuo em projetos de gratificações ocorreu por causa das resistências e custos elevados (foto: Arquivo AN)
    Recuo em projetos de gratificações ocorreu por causa das resistências e custos elevados (foto: Arquivo AN)

    A Prefeitura de Joinville retirou nesta quarta-feira da Câmara de Joinville os projetos de criação de gratificações nas secretarias de Agricultura e Meio Ambiente (Sama) e de Gestão de Pessoas (SGP). Na Sama, seria implantada ainda uma nova diretoria executiva. Na SGP, o complemento seria para quem participasse da elaboração de concursos.

    A proposta mais polêmica e maior impacto financeiro, de criação de gratificação e cargos na Secretaria de Educação, foi mantida em tramitação, em vez de ser retirada – como anunciado ontem. A ideia agora do governo Udo é "reduzir" a proposta, mas por meio de emenda ainda a ser apresentada. Se fosse aprovado na versão original, o projeto adicionaria custo anual de R$ 5,4 milhões. O projeto enfrenta resistências do Sindicato dos Servidores desde o momento da apresentação. A Prefeitura vai mexer nos projetos por causa, também, dos custos.

    Os demais projetos de criação e ampliação de gratificações na Secretaria de Saúde, envolvendo coordenadorias e núcleos de apoio ao Saúde da Família, serão mantidos. A alegação é de que há fontes de recursos do governo federal para bancar as despesas extras. A elevação despesa em pessoal na secretaria, se as propostas forem aprovadas, será de R$ 4,3 milhões anuais.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas