nsc

publicidade

Upiara

Política

Partidos tradicionais de Santa Catarina se tornam para as bases

Compartilhe

Por Upiara Boschi
06/07/2019 - 06h00
Celso Maldaner comanda o primeiro evento como presidente estadual do MDB (Foto: Câmara dos Deputados / Divulgação)

É quase clichê dizer que os partidos tradicionais foram para o divã após os resultados das eleições do ano passado, com o surgimento – em alguns casos até aleatório – de novas lideranças e forças políticas. Esse divã é uma metáfora, mas não é um mistério: são as bases partidárias.

Esse o movimento que faz o novo presidente estadual do MDB, o deputado federal Celso Maldaner, no evento em que estreia na prática como dirigente da maior legenda do Estado. Em Curitibanos, neste sábado, reúne boa parte dos 99 prefeitos emedebistas e outras lideranças. A ideia de Maldaner é recriar a Associação dos Prefeitos do MDB, um fórum permanente para troca de experiências e reoxigenação de um partido marcado historicamente por seu tamanho e capilaridade, mas também pela força dos hoje desgastados caciques.

Essa busca pela base – tão bem representada por prefeitos e vereadores – também é a estratégia do deputado estadual Milton Hobus como presidente estadual do PSD, outra sigla no divã. A nova executiva do partido privilegiou prefeitos, reduzindo espaço de parlamentares e lideranças estadualizadas. Até a mesmo a juventude do partido foi destinada a um prefeito, Silvio Zancanaro, de Campos Novos – um jovem de 43 anos, aquelas ironias de política.

No PSDB, o novo presidente Marco Tebaldi, ex-deputado federal, também intensifica os roteiros pelo interior como forma de dar algum ânimo aos combalidos tucanos.

Deixe seu comentário:

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

upiara.boschi@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade