publicidade

Navegue por
Upiara

Ausentes

Poucos nomes de SC na posse de Bolsonaro

Compartilhe

Por Upiara Boschi
01/01/2019 - 20h04 - Atualizada em: 01/01/2019 - 20h17
Posse de Bolsonaro
(Foto: )

Representantes do Estado que deu 75,9% dos votos para Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições, os políticos catarinenses não marcaram presença na posse do presidente em Brasília. Embora todos os deputados federais e senadores, eleitos e não eleitos, tenham recebido pelo menos o convite para solenidade no Congresso, poucos vieram à Capital Federal.

Na etapa parlamentar da solenidade, estavam no Congresso quatro representantes catarinenses. Entre os que saíram vitoriosos nas urnas em outubro, estavam o deputado federal reeleito Rogério Peninha (MDB) e o novato Coronel Armando (PSL) - integrante do Exército, como o novo presidente.

Dos que se despedem em fevereiro ao final das legislaturas, compareceram o senador Paulo Bauer (PSDB) e o deputado federal Valdir Colatto (MDB). A eles se juntou a deputada federal eleita Caroline de Toni (PSL) durante a posse no Palácio do Planalto.

Apoiador de Bolsonaro de primeira hora e responsável pelas primeiras visitas do presidente a Santa Catarina ainda como pré-candidato, Rogério Peninha demonstrou entusiasmo com a posse do ex-colega de Câmara dos Deputados. Apesar da ligação com Bolsonaro, o emedebista se reelegeu com forte redução na votação em relação a eleição passada - de 137,7 mil para os atuais 76,9 mil.

– Houve o desgaste do MDB e também as votações a favor do presidente Michel Temer, de que não me arrependo. E a própria onda de mudança, eu estou na minha oitava eleição. Talvez a relação com o Bolsonaro tenha segurado minha reeleição - avalia.

Cotado para cargos no Ministério da Agricultura, Colatto exaltava o vínculo de Bolsonaro com o as pautas da bancada ruralista, da qual faz parte. Ele acredita que o novo governo dará segurança jurídica ao setor, especialmente em relação a demarcação de terras indígenas e quilombolas e uma agenda mais alinhada com o Ministério do Meio Ambiente. Sobre cargos, o emedebista diz que foi sondado pela ministra Tereza Cristina (DEM-MS), mas que não houve definição da função.

– Se houver o convite, vou avaliar. Não estou procurando emprego.

Deixe seu comentário:

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

upiara.boschi@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação