nsc
    nsc

    Outubro Rosa

    Prefeitura de Florianópolis promove campanha de doação de cabelos

    Compartilhe

    Por Viviane Bevilacqua
    04/10/2018 - 10h33
    Jandyr Nascimento/Agencia RBS

    Receber o diagnóstico de um câncer não é fácil. Primeiro, o impacto da notícia. Depois, as dúvidas. Será que vou morrer? Como vai ser a minha vida a partir de agora? O tratamento é muito pesado? Cada pessoa encara o problema de uma forma. Mas é certo que a autoestima fica abalada, especialmente no caso das mulheres que se submetem a quimioterapias que têm entre seus efeitos colaterais a queda de cabelos. É geralmente nesta fase do tratamento que elas se tornam mais frágeis, até porque costumam ficar com “cara de doente”.

    Há quem exiba a carequinha com orgulho, mas para outras, é um período de muita tristeza e recolhimento. Muitas não tem condições de comprar uma peruca, ou sequer lenços e acessórios para ajudar a levantar a autoestima e o astral. É para ajudá-las que a Prefeitura de Florianópolis está realizando uma campanha de arrecadação de cabelos. O material será repassado para a Associação Brasileira dos Portadores de Câncer (Amucc) que os transformará em perucas. Também são aceitas doações de chapéus e lenços. A coordenação é da rede solidária Somar Floripa e da Gerência de Gestão Ocupacional e Avaliação de Desempenho, Gegoa, da Secretaria de Educação.

    As doações podem ser feitas durante todo o mês de outubro e devem ser entregues na sede da Somar Floripa (Rua Tenente Silveira, 60 - 1º andar) ou em qualquer unidade de educação da rede municipal de ensino, que é composta por 36 escolas e 78 núcleos de educação infantil (NEIM’s). “A participação de todos é importante para compartilharmos, acima de tudo, carinho e solidariedade”, diz o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira. A ação integra a campanha Outubro Rosa, cujo objetivo é alertar as mulheres e a comunidade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e o câncer de colo do útero.

    A estimativa para 2018  é  do surgimento de 2.190 novos casos de câncer de mama, por 100 mil habitantes, e de 470 de colo do útero. Os dados são do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).

    Leia outras colunas de Viviane Bevilacqua

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas