nsc
    dc

    Start up SC apresenta

    4 lições aprendidas no SaaStr Annual 2019, maior evento de software B2B do mundo 

    19/02/2019 - 08h55 - Atualizada em: 19/02/2019 - 09h32

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Startup SC
    Startup SC
    (Foto: )

    O SaaStr Annual é o maior evento de softwares B2B do mundo e reúne anualmente as mais importantes empresas do setor. Voltado tanto para quem trabalha online quanto offline, o evento busca ajudar negócios a crescerem e a venderem mais e mais rápido, além, é claro, de proporcionar um excelente ambiente para networking e troca de experiências. Em 2019, mais de 12 mil pessoas se reuniram no Vale do Silício na quinta edição do Saastr, que ocorreu de 5 a 7 de fevereiro.

    Um dos participantes da conferência foi Alexandre Souza, gestor do Startup SC, programa de mentorias do Sebrae/SC, que viajou junto com oito empreendedores participantes do programa para conferir as novidades sobre software e tecnologia que anualmente são divulgadas e debatidas no evento. Abaixo, ele compartilha alguns dos insights dos três dias de conferência. Confira!

    1 - Equilíbrio entre receita e número de vendedores

    Bruno Guimarães, da startup Wifeed, destacou a palestra de Yamini Rangan, CCO do Dropbox. A trajetória da companhia norte-americana se destaca por sua estratégia de crescimento global e atenção à experiência do usuário. De acordo com a palestrante, quem desenvolve software como serviço não precisa necessariamente focar sua estratégia de vendas em CEOs, CCOs ou CTOs — os diretores —, uma vez que isso torna o processo de venda mais longo e pouco direcionado ao usuário. Na construção da equipe, deve-se ter atenção ao equilíbrio entre receita e número de vendedores, e da contratação de profissionais de suporte desde o primeiro dia da empresa.

    2 - Simplicidade para a retenção de clientes

    De acordo com Janderson Araujo, da startup Sizebay, a palestra "How to build a CMS team" feita por Gillian Heltai, da TalkDesk, mostrou como ações simples podem fazer toda a diferença nos resultados de retenção de clientes. O Customer Success Management, ou seja, gerenciamento de sucesso de clientes, da TalkDesk (software especializado em contact center) é baseado em três pilares: evitar o cancelamento do serviço, ter sempre coisas novas a vender e facilitar processo de compra.

    3 - O momento certo de buscar investimento

    A palestra destacada por Ivan Biava, da Conpass, foi destinada a startups que buscam investidores. Christoph Janz, da Point Nine Capital, mostrou que um dos principais pontos de atenção deve estar no momento certo de buscar capital para crescer. Muitas empresas quebram ao tentar crescer de forma prematura, sem estarem preparadas. Janz comentou sobre a importância de precificar de forma correta. Segundo ele, a precificação de empresas Enterprise deve ser muito mais alta, aumentando a disparidade entre elas e as SMB (pequenas e médias empresas), o que muitas vezes não ocorre por falta de conhecimento em estrutura orçamentária e funcionamento das empresas de grande porte. Em seus anos de experiência na área, aprendeu que, geralmente, a maioria dos fundos não têm interesse em determinada startup até que ela receba sua primeira proposta de investimento (termsheet). A falta de dados para análise do negócio faz com que o fator social ganhe grande relevância nas definições das investidoras.

    4 - Crescer demora mais do que o planejado

    A visão de longo prazo de Ryan Smith durante sua palestra no Saastr Annual foi o que chamou a atenção do empreendedor catarinense Leonardo Rochadel, da O2Obots. Segundo o executivo norte-americano, a falta dessa visão, que ele chama de Generational Company, é o que impede que se pense em empresas que duram por gerações e atribui a ela o sucesso da aquisição de sua empresa, Qualtrics, por 8 bilhões de dólares - uma das maiores aquisições globais de empresas. A palestra deixou também como lição o fato de que a demora é sempre maior do que o planejado: a Qualtrics levou 10 anos para alcançar $35M de ARR e nos seis anos seguintes alcançou $300M de ARR e foi adquirida por $8B pela SAP.

    Participaram da Missão ao Vale do Silício representantes das startups catarinenses Coblue, Conpass, Effecti, O2obots, Reviewr, Simples Dental, Sizebay e Wifeed. As inscrições para o programa de mentorias do qual elas participam estão abertas — e pela primeira vez em Chapecó e Blumenau, além de Florianópolis e Joinville.

    Além da oportunidade de participar de viagens como esta aos Estados Unidos, as empresas que integram a iniciativa têm acesso a capacitações e à rede de empreendedores do ecossistema de sucesso catarinense. Ao todo, os benefícios podem chegar a R$ 300 mil, incluindo acesso a serviços de cloud, CRMs e ferramentas de marketing digital. Clique aqui e saiba mais.

    Para saber como acelerar suas vendas e impulsionar seus negócios em Santa Catarina, acesse o portal Negócios SC, uma plataforma que ajuda sua empresa a se conectar com o Estado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas