Continua depois da publicidade

Pensou em envelhecimento, imediatamente as rugas vem à cabeça. No entanto, muitos outros sinais estão ligados ao aspecto envelhecido da pele, e alguns deles podem surgir até na juventude e ‘bagunçar’ a idade aparente.

“Os sinais mais comuns são as manchas solares, mas podemos listar muitos outros, como flacidez, olheiras, bolsas palpebrais e queratoses (chamadas popularmente de ‘verrugas’)”, explica a dermatologista Dra. Mônica Aribi, sócia efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

1. Melasma

A médica explica que as manchas na pele, por exemplo, têm vários tipos e causas diferentes. O tipo que mais envelhece a aparência e pode surgir precocemente é o melasma. “As manchas do melasma, no geral, aparecem nas regiões malares (bochechas), na fronte (testa) e no buço”, afirma.

O melasma pode estar ligado a alterações hormonais e ser desencadeado pela luz solar. “São mais comuns em mulheres de idade jovem adulta do que em homens. Elas conferem uma aparência envelhecida à pessoa”, esclarece a Dra. Mônica Aribi, que alerta que o dermatologista nunca pode dar certeza de cura, mas é possível falar de melhora.  

Continua depois da publicidade

“Nesses casos, o paciente deve evitar exposição solar, pois, mesmo que esteja silencioso há anos, o melasma pode voltar a aparecer após a mínima exposição solar. A proteção solar da pele deve ser um comprometimento diário. Além disso, hoje sabemos que as temperaturas altas também podem desencadear o problema”, completa a médica.

2. Manchas causadas pelo sol

Outros tipos de manchas, ligados ao tempo de exposição solar, são mais comuns em indivíduos em idade madura. “Isso acontece porque o efeito solar nesses casos é cumulativo, isto é, fruto da exposição solar que o paciente sofreu desde a infância até os dias atuais”, explica a médica.

Segundo ela, essas manchas são conhecidas como melanoses ou manchas senis. “Apesar da denominação, as manchas senis podem aparecer precocemente na vida do indivíduo, mesmo antes do surgimento das rugas, conferindo à aparência uma idade mais avançada do que a real”, alerta a dermatologista.

Essas manchas, que podem ser tratadas com laser, desaparecem em poucas sessões, de acordo com a especialista. 

Continua depois da publicidade

3. Queratoses e verrugas

As queratoses ou verrugas, por sua vez, também podem ser causadas pela exposição solar, sendo, na verdade, nada mais que o desenvolvimento das melanoses solares não tratadas. “Essas queratoses podem trazer ao paciente problemas do ponto de vista oncológico, pois são lesões pré-cancerígenas”, explica.

“Por essa razão, devem ser tratadas independentemente de trazer prejuízo à aparência do indivíduo. Mas fica claro que as pessoas que são portadoras desse tipo de lesão apresentam uma aparência com idade mais avançada do que a real”, acrescenta a Dra. Mônica Aribi.  

Esse é um problema que pode ser tratado. “O tratamento mais comum para essas lesões é a eletrocauterização. Ele torna muito mais jovial a aparência do paciente, que passa a ser elogiado pelo seu círculo social e questionado se fez algum tratamento para rejuvenescer. Isso prova o quanto esses sinais podem envelhecer a face”, diz a especialista. 

Existem características genéticas que predispõem o aparecimento de flacidez nas pálpebras (Imagem: Roman Samborskyi | Shutterstock)

4. Flacidez nas pálpebras 

Regiões como as pálpebras inferiores, quando são acometidas pela flacidez, trazem aparência de cansaço que envelhece o olhar. “Não é raro essa flacidez deixar transparecer as bolsas palpebrais, que ainda podem inchar dependendo da capacidade de drenagem linfática e dos hábitos de vida do paciente […]”, diz a Dra. Mônica Aribi. 

Continua depois da publicidade

Existem características genéticas que predispõem o aparecimento dessas alterações, de forma que pessoas jovens também podem apresentar bolsas proeminentes embaixo dos olhos (mesmo sem ter flacidez). “A maneira mais clássica de se resolver esse problema estético é por meio da blefaroplastia, cirurgia plástica de retirada das bolsas, que torna a aparência muito mais jovial, provando que esse é mais um sinal que envelhece o rosto”, diz. 

Pálpebras superiores

No caso das pálpebras superiores, por uma diferença genética ou racial, elas também podem se tornar caídas precocemente. Com isso, a abertura dos olhos da pessoa fica menor. E a abertura ocular é sinal de jovialidade. Quando envelhecemos, nossos olhos ficam menores.

“Hoje, o método mais atual para tratar essa característica é o uso do jato de plasma, que faz uma sublimação da pele e, consequentemente, levanta a pálpebra, conferindo uma abertura maior aos olhos. O resultado desse tratamento pode perdurar por muito tempo, no mínimo 18 meses […]”, afirma a médica.  

Busque ajuda profissional 

Ao considerar os diversos sinais de envelhecimento facial mencionados, é crucial reconhecer que o cuidado da pele vai além das rugas. “Realmente, existem muitos sinais de envelhecimento facial além das rugas dinâmicas ou estáticas. E todos eles merecem e devem ser tratados quando o objetivo é rejuvenescer a face. O melhor a fazer é sempre buscar ajuda de um médico dermatologista”, finaliza a Dra. Mônica Aribi. 

Continua depois da publicidade

Por Maria Claudia Amoroso 

Destaques do NSC Total