nsc
    santa

    Catarinense 2017

    A matemática do Metropolitano contra o rebaixamento à Série B do Estadual

    Verdão de Blumenau precisa vencer e torcer por dois resultados para não cair

    17/04/2017 - 06h29

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Metrô perdeu a chance de, no último segundo, deixar a situação um pouco mais tranquila para a última rodada.
    Metrô perdeu a chance de, no último segundo, deixar a situação um pouco mais tranquila para a última rodada.
    (Foto: )

    Para o Metropolitano, vencer já é uma tarefa difícil neste Campeonato Catarinense - o clube triunfou em apenas três dos 17 jogos que fez até agora. Agora imagine só ter que ganhar a última partida contra o Figueirense, fora de casa, e ainda por cima torcer contra dois adversários que serão empurrados por suas torcidas para escaparem do descenso.

    Mais do que isso: nem mesmo o retrospecto é favorável para o Verdão de Blumenau, que nunca na história venceu o Alvinegro da Capital jogando no Estádio Orlando Scarpelli. Passar por cima dessa situação é o que o clube precisa para escapar do rebaixamento à Série B do Catarinense e garantir a sua 14ª participação consecutiva na primeira divisão.

    Na prática, o único time que depende apenas de si para escapar é o Inter de Lages (confira na tabela abaixo). Tanto Metropolitano quanto Almirante Barroso precisam de uma combinação de resultados para não cair, mas no caso do time blumenauense a situação é bem complicada. Tudo estaria um pouco mais tranquilo se a chance desperdiçada no último segundo do jogo de sábado contra o Criciúma tivesse balançado a rede, mas não foi o que aconteceu - a partida terminou empatada em 2 a 2.

    Com uma somatória de desperdícios de chances acumuladas na memória do torcedor, a única coisa que prevaleceu foi o "se". Seja na estreia contra o Tubarão com pênalti desperdiçado, lance de frente para o goleiro diante do Barroso no último segundo, enfim.

    É possível contar uma mão cheia de vacilos do Metropolitano que culminaram nessa situação na rodada final do Catarinense e cada um deles com seu percentual de responsabilidade. O técnico Mauro Ovelha - que veio justamente para livrar o time do rebaixamento - admite que a situação é extremamente complicada, mas, diferente da própria diretoria do clube, evita falar sobre uma possível queda à Série B.

    - Nós vamos lutar, não tem essa de jogar a toalha. Nada está perdido - disse, logo após a partida contra o Tigre.

    CONFIRA O QUE OS TIMES DO VALE PRECISAM PARA ESCAPAR:

    Metropolitano

    Almirante Barroso

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas