nsc
    nsc

    PEGA MUITO!

    A melhor goleira de futebol 7 do mundo é manezinha

    Luiza Jesus, que defende a Seleção Brasileira e Figueirense/Paula Ramos, sonha com a carreira na Europa

    18/05/2018 - 02h51 - Atualizada em: 18/05/2018 - 03h05

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    "A menina que só queria correr atrás de uma bola, que só jogava com meninos nos campinhos de Canasvieiras, olha onde ela está agora, disputando um campeonato internacional".

    Mensagens como essa não param mais de chegar para a manezinha Luiza Jesus, a melhor goleira de futebol sete do mundo. Sim, ela é nossa! Com apenas 23 anos, a jovem foi campeã continental pela Seleção Brasileira e de lambuja acabou aleita a melhor atleta na posição dela em cerimônia no Peru. A jogadora também conquistou o mundial de clubes pelo Figueirense/Paula Ramos.

    — A gente ainda estava comemorando muito o título mundial e aí veio essa escolha. Foi dois dias antes do meu aniversário, o maior presente da minha vida — celebrou a atleta.

    Os dois campeonatos aconteceram simultaneamente no Paraná em dezembro do ano passado. Foram dias intensos, às vezes, com dois jogos no mesmo dia. Tirava a camisa preta e branca do Figueira e botava a canarinho. E nos dois a Luiza colocou a medalha de ouro no peito. No dia 25 de janeiro veio a escolha de melhor do mundo.

    Todos os anos a Federação Internacional de Futebol 7 (FIF7) premia os melhores atletas através do Football 7 Awards, o principal título individual oferecido anualmente pela entidade. Mas esta foi a primeira vez que a premiação consagrou uma goleira, que entra para a história da premiação.

    Primeiro torneio fora do País

    No mês passado, Luiza foi convocada novamente pela Seleção para disputar a Copa América no Peru. Pela primeira vez, a manezinha iria conhecer outro país. Foram jogos na altitude até a final contra a seleção da casa. O título não veio, mas a experiência internacional foi o mais importante para a goleira, que se emocionou em representar o Brasil no exterior. Luiza foi a segunda goleira menos vazada. Jogou em arenas lotadas, deu entrevistas em espanhol, autógrafos e foi lá que recebeu o troféu de melhor do mundo. Tanto talento não ia passar desapercebido pelos gringos.

    Principais troféus da Luíza
    Principais troféus da Luíza
    (Foto: )

    A Europa é logo ali

    Um time da Espanha e outro da Dinamarca, o Avaldsnes Idrettslag, se interessaram no futebol da Luiza. Ela foi convidada a participar de um peneirão em dezembro nos dois países da Europa. Por isso está juntando dinheiro desde já para a viagem.

    A goleira estuda Educação Física na Udesc e estagia na Fesporte. Também recebe uma bolsa atleta pela prefeitura de São José, cidade onde mora. É pouco, por isso está arrecadando recursos em outras frentes, seja vendendo rifa de camisas da seleção ou organizando eventos esportivos de futebol 7, como o Canascup.

    — Infelizmente o futebol aqui no Brasil não está dando retorno. As oportunidades são muito escassas. Mas se deus quiser, lá fora vai dar tudo certo — deseja.

    E pensar que a Luiza joga no gol há apenas dois anos. A atleta atuava do lado oposto, de atacante, e pegou de goleira num treino, substituindo uma colega que não veio. Foi para quebrar um galho e acabou gostando.

    Era pra ser.

    — A modalidade ainda está engatinhando, a categoria precisa ser valorizada, mas eu vou continuar na luta, não por mim, mas por aquela menina de 10 anos que está crescendo e jogando bola na pracinha com os meninos.

    (Foto: )

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas