nsc
dc

Luto na TV

A trajetória de Gugu Liberato e os momentos marcantes de sua carreira como apresentador

Apresentador estava hospitalizado nos Estados Unidos desde a última quarta-feira

22/11/2019 - 22h59 - Atualizada em: 22/11/2019 - 23h43

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Gugu Liberato
Gugu Liberato
(Foto: )

Conhecido pelos brasileiros por comandar um programa de entretenimento nos domingos a tarde, na SBT, Antônio Augusto de Moraes Liberato, o Gugu, morreu na noite desta sexta-feira (22), aos 60 anos. Ele havia sofrido um acidente doméstico em Orlando, nos Estados Unidos, na quarta-feira (20) e, depois de dois dias internado no hospital, não resistiu aos ferimentos.

De família humilde, Gugu sempre sonhou em aparecer nas telas de televisão. Bastante jovem, ainda aos 12 anos, começou a a trabalhar como office-boy de uma imobiliária.

Corajoso e criativo, aos 14 anos, escrevia cartas para Silvio Santos com sugestão de programas. Sem qualquer resposta e depois de outras tentativas frustradas de se aproximar do ídolo, se inscreveu em uma gincana do Programa Silvio Santos, em 1973. Foi nessa ocasião que conseguiu entregar uma carta ao futuro chefe.

Mais uma vez sem retorno, voltou ao programa e entregou a Silvio Santos outra, das inúmeras correspondências escritas. Foi quando recebeu o tão esperado convite: trabalharia como assistente de produção. O empenho fez com que galgasse cargos. Aos 19 atuava como produtor.

Em 1993, já formado em jornalismo e experiente, estreou no popular Domingo Legal, que foi campeão de audiência quatro anos depois. Antes disso, comandou o programa Viva a Noite.

Os melhores momentos do Gugu

Banheira do Gugu

A Banheira do Gugu era o maior sucesso. Em 1996 estourou a audiência durante o quadro que artistas famosos disputavam com mulheres usando pequenos biquínis, quem pegava mais sabonetes dentro de uma banheira.

Táxi do Gugu

Até hoje copiado por outros apresentadores, o quadro mais popular colocava o apresentador em contato com os fãs. Ele se disfarçava de taxista e pegava os passageiros pelo caminho. Com bonés, roupas que disfarçavam o verdadeiro corpo, corria as ruas de São Paulo pregando peças em clientes, com soltar gases em frente deles.

Gugu na Minha Casa

O programa premiava uma família inteira, que poderia ser de pessoas famosas ou de pessoas comuns. Era preciso ganhar a gincana, que consistia em apresentar objetos aleatórios escolhidos pelo apresentador. Tem toalha verde? perguntava e delimitava tempo para que os donos da casa apresentassem o objeto. Quem tivesse, ganhava prêmios em dinheiro, além de uma série de itens, como brinquedos, da própria marca.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Entretenimento

Colunistas