nsc

publicidade

Tecnologia

Acate e multinacional chinesa de energia formam parceria para criar laboratório de inovação

Serão investidos R$ 2,4 milhões no projeto do Digital Innovation Lab

11/09/2019 - 22h42

Compartilhe

Éder
Por Éder Kurz
Presidente da Acate, Daniel Leipnitz, e vice-presidente da CTG Brasil, José Renato Domingues, assinaram parceira de dois anos
Presidente da Acate, Daniel Leipnitz, e vice-presidente da CTG Brasil, José Renato Domingues, assinaram parceira de dois anos
(Foto: )

A Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e a CTG Brasil formalizaram uma parceria para a criação do Digital Innovation Lab, primeiro laboratório de inovação da multinacional chinesa de energia. Serão investidos R$ 2,4 milhões no projeto, que tem duração de dois anos e o objetivo de promover a transformação digital nos negócios da empresa.

A assinatura da parceria ocorreu na tarde desta quarta-feira (11) na Acate, em Florianópolis, com a presença de empresários e convidados. Presidente da Acate, Daniel Leipnitz disse que parceria possibilita que a multinacional esteja ainda mais perto do ecossistema catarinense de tecnologia e inovação.

— Esta parceria nos deixa muito feliz. Hoje nosso ecossistema está bastante conectado, unido, empresas colaborando entre si, um trabalho muito focado em resultados, em trazer valor para as empresas. Estamos muito comprometidos de entregar resultado, de realmente fazer a transformação digital na empresa. Vamos fazer a nossa parte e entregar valor, para que as coisas aconteçam — frisou.

Para o vice-presidente da CTG, José Renato Domingues, o desafio da empresa está na digitalização dos processos, na gestão, na busca por soluções.

— A parceria com a Acate traz a possibilidade e a oportunidade de trabalhar o ecossistema de inovação de SC, não só daqui, mas a partir daqui também em outros lugares como São Paulo. Para ajudar a CTG a tratar seus desafios de inovação, tanto internos, na área comercial, nos processos de gestão, mas também na geração e aporte de tecnologia, na digitalização de nossos processos que estão acontecendo com a modernização das usinas — disse.

Um painel sobre a CTG Brasil e os desafios para a multinacional foi realizado com a mediação do diretor da Vertical Energia da Acate, Ricardo Grassmann. Participaram Flaviano de Souza e Carlos Nascimento, diretor de TI e gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da CTG, respectivamente, Silvio Kotujansky, vice-presidente de Mercado da Acate, e Ricardo Grzybowski, líder de Portfólio do LinkLab da Acate no projeto com a CTG, diretor e consultor da empresa Transformação Real.

Tech SC: fique por dentro do universo da tecnologia em Santa Catarina​​

O que prevê a parceria entre Acate e multinacional chinesa

A parceira entre a associação catarinense e a multinacional chinesa prevê duas etapas, com duração de dois anos. Na primeira fase, de seis meses, a Acate vai mapear os principais desafios, estratégia, cultura organizacional, capital humano e sistemas de Tecnologia de Informação (TI) usados pela empresa. É nesse período que será estruturado o Digital Innovation Lab, na sede da empresa em São Paulo.

Depois, com a identificação dos desafios de TI, serão definidas as equipes para cada um dos projetos (conceito "squads"). Cada grupo irá definir hipóteses e plano de ação para a elaboração de um produto mínimo viável (MVP, sigla em inglês). A aprovação das propostas ocorrerá em um "pitch" de cada squad ao Comitê de Inovação da CTG Brasil.

A segunda etapa terá início com o MVP dos desafios aprovados. A partir de então, deve ocorrer a inauguração do laboratório, dentro do novo hub de inovação da Acate em São Paulo - em endereço em fase final de definição. É nesse local que estarão o time da Acate e as startups que irão desenvolver as soluções definidas anteriormente.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade