publicidade

Violência no trânsito

Acidente entre carreta e ônibus na BR-470, em Ibirama, deixa mortos e feridos

Coletivo é da empresa Catarinense e fazia a linha Joinville-Lages

27/04/2019 - 12h11 - Atualizada em: 03/05/2019 - 09h39

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
Ônibus
Batida ocorreu em uma curva da Serra São Miguel, em Ibirama
(Foto: )

Um ônibus da empresa Catarinense e uma carreta com placas de São Paulo bateram por volta das 11h deste sábado (27) na BR-470, Serra São Miguel, em Ibirama. O acidente mobilizou equipes de Bombeiros militares e voluntários de diversas cidades do Vale do Itajaí, além do Samu. Quatro pessoas morreram, entre elas o motorista do ônibus, Gilberto Pereira Antunes, 41 anos, de Lages.

Também foram confirmadas as mortes das passageiras Gesebel Terezinha Schmidt, 51 anos, (natural de Otacílio Costa), Salete Aparecida Schemes, 62 anos (de Cerro Negro) e Edileuza Vieira de Souza, 69 anos, (de Água Branca, Alagoas).

Segundo funcionários da empresa ouvidos pela reportagem, o motorista era novo na função e estava em treinamento. O coletivo, que fazia a linha Joinville-Lages, transportava 26 passageiros conforme informações do Corpo de Bombeiros. Ainda segundo eles, 16 feridos foram levados a hospitais da região. Pelo menos cinco tiveram ferimentos graves.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor da carreta afirmou que, quando descia a serra, a parte de trás do veículo — que é uma cegonheira — invadiu a pista contrária da rodovia e atingiu o ônibus.

O inspetor da PRF, Manoel Fernandes, observou que a curva no trecho e a pista molhada podem ter contribuído para a colisão. Ainda será investigado se houve excesso de velocidade por parte dos veículos — a sinalização indica 60km/hora. Havia um radar fixo poucos metros antes da curva, mas o aparelho foi desativado pelo Dnit.

Por volta das 17h deste sábado, os veículos já haviam sido removidos e o trânsito voltou a ser completamente liberado no local do acidente, o Km 120,9 da rodovia.

Veículos foram retirados da pista por volta das 15h deste sábado (27).
Veículos foram retirados da pista por volta das 15h deste sábado (27).
(Foto: )

Em nota, a empresa Catarinense lamentou o acidente e informou que vai prestar assistência às famílias de todas as vítimas, além de colaborar com a investigação sobre as causas da batida.

Maioria das vítimas já está liberada

O Hospital de Rio do Sul informou que recebeu 15 vítimas, sendo que três estão internadas. Outros três passageiros foram atendidos na UPA de Rio do Sul, com ferimentos leves, já liberados. O Hospital de Ibirama recebeu duas pessoas, não informou se os pacientes permanecem na unidade.

"Foi apavorante", diz sobrevivente que ajudou outros passageiros

Um dos sobreviventes do acidente, Vinicius Palumbo, de 20 anos, diz que estava dormindo no momento da colisão. Quando acordou, viu que já havia pelo menos uma vítima sem vida no ônibus e havia forte cheio de gás.

Vinicius e outro passageiro conseguiram retirar o lacre de segurança de uma das janelas para usar como saída de emergência. Ocupantes de uma caminhonete que passava pelo local do acidente ajudaram na retirada dos demais passageiros.

—Ainda bem que foi bem rápido. O pessoal da caminhonete já subiu, ajudou a gente a descer do ônibus. Daí, logo depois, chegaram os bombeiros e nós fomos encaminhados para o hospital. Foi muito rápido, mas foi um negócio apavorante porque estava vazando gás para dentro. A gente não sabia se aquele gás podia explodir. O pessoal estava desesperado querendo sair — conta Vinicius.

O jovem é morador de Joinville e viajava para encontrar a família, em Lages, e comemorar o aniversário da irmã, neste domingo. Ele teve apenas ferimentos com vidro e foi liberado após receber atendimento.

Vinicius conseguiu sair do ônibus por uma das janelas
(Foto: )

Leia a íntegra da nota da Catarinense

A Viação Catarinense informa que na manhã deste sábado, 27, um de seus ônibus se envolveu num acidente com uma carreta na altura do km 123 da BR-470.

O veículo transportava 26 passageiros e os feridos já foram resgatados e encaminhados aos hospitais Regional de Rio do Sul e Miguel Couto, Ibirama, e infelizmente houve quatro óbitos. A empresa lamenta profundamente o ocorrido, vai prestar todo o apoio às famílias e está à disposição para colaborar com as investigações.

Deixe seu comentário:

publicidade