nsc
    dc

    Fome de medalhas

    Adriano Bastos vem a Florianópolis para garantir o tetracampeonato na Maratona de Santa Catarina

    O corredor diz que "ser o tricampeão não vai atrapalhar em nada o meu desempenho"

    27/09/2012 - 13h33 - Atualizada em: 28/09/2012 - 10h46

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Adriano: para ele, os quenianos serão os adversários mais difíceis
    Adriano: para ele, os quenianos serão os adversários mais difíceis
    (Foto: )

    Adriano Bastos é o cara a ser batido na Maratona Caixa de Santa Catarina, que será realizada nesse domingo em Florianópolis. É o homem que deve ditar o ritmo da prova na categoria masculina e puxar o pelotão de frente dos atletas de elite.

    Atrás dele, mais de 2500 corredores estarão buscando completar o percurso de 42 quilômetros, que começa e termina na Passarela Nego Quirido. Atual tricampeão da prova e um dos principais maratonistas do país, o paulistano Adriano Bastos não pretende perder a hegemonia na capital catarinense.

    - Sei que todos vão estar de olho no meu desempenho. É uma pressão que o campeão sempre traz para a prova. Mas é normal, vou fazer o meu melhor e buscar vencer mais uma vez - destaca o atleta, que corre profissionalmente desde 1999.

    Nascido e criado em São Paulo, Adriano parece se sentir em casa mesmo é em Florianópolis. Em 2008, correu a Maratona de SC pela primeira vez e logo de cara venceu a prova. Nos dois anos seguintes repetiu o feito. Em 2011, não pôde defender o título pois a prova não aconteceu. No domingo, finalmente terá a chance de defender o tricampeonato, que pode ser ameaçado pelos quenianos Irene Jemutai e Barnabas Kiplagat Kosgei.

    - Com certeza são os principais rivais. Eles são melhores em distâncias mais curtas, não são especialistas em maratonas, mas mesmo assim podem surpreender - explica o maratonista, que garante não temer os adversários e mostra confiança em mais uma conquista.

    Nesse ano, Adriano Bastos tem como melhores resultados o 1º lugar em Punta Del Leste, a 2ª colocação nas maratonas da Disney, nos EUA, e de Porto Alegre, além dos títulos nas meias-maratonas de São Paulo e Florianópolis.

    - Correr aqui é sempre muito bom. Uma cidade de linda, um percurso bom e que me traz sorte também. Vamos continuar essa história - completou.

    Entrevista com o Maratonista

    Diário Catarinense - Qual é a sua relação com a cidade de Florianópolis?

    Adriano Bastos - Sempre achei a Maratona de Santa Catarina uma ótima competição, que estimula o atleta, tanto pela beleza como pela organização. O público de Florianópolis mostra bastante carinho e recebe bem os competidores.

    DC - Como foi a sua preparação para essa competição?

    Adriano - Na verdade, eu me preparei para competir em Punta del Leste, no dia 9 de setembro. Eu venci a prova, e depois disso tentei apenas manter o meu ritmo para chegar bem em Florianópolis. Fiz os 42 quilômetros em 2 horas e 30 minutos. Estou bem preparado para fazer um tempo parecido.

    DC - Você acha que pode sentir a pressão por ser o atual tricampeão?

    Adriano - Acho isso uma coisa natural. É claro que vão estar todos olhando a minha prova, controlando o meu ritmo. Mas isso não vai interferir no meu desempenho de forma alguma, e sim dar motivação para fazer o meu melhor

    DC - E aos seus adversários, o que tem a dizer?

    Adriano - Bom, acho que os grandes adversários serão os quenianos. Mas tem muitos brasileiros em ótimas condições também. Espero que todos possam fazer uma boa prova, mas saibam que eu vou fazer o máximo para ganhar. Àqueles que correm sem compromisso, posso dizer apenas que curtam o momento, porque é realmente muito bom.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas