nsc
an

Portal

Águas de Joinville investe para diminuir desperdício de 43,3% da água faturada

Presidente da companhia, Jalmei Duarte, diz que vazamentos invisíveis, hidrômetros ultrapassados e ligações clandestinas contribuem para o índice elevado

16/01/2017 - 04h31 - Atualizada em: 16/01/2017 - 10h34

Compartilhe

Por Redação NSC

A Cia. Águas de Joinville tem investido forte no sistema de água e esgoto da cidade. Conforme o presidente Jalmei Duarte, mais de R$ 50 milhões foram aplicados em melhorias no ano passado. Um dos maiores desafios é reduzir as perdas de faturamento da água, seja contendo vazamentos visíveis e não visíveis, substituição de redes e hidrômetros e identificação de ligações clandestinas, também conhecidos como "gatos".

O combate às perdas, diz Jalmei, "é um desafio gigantesco". Segundo ele, o percentual de perdas em Joinville, que já esteve em 47,3% da água faturada em 2013, baixou para 43,3% no ano passado. Ainda assim, o índice é considerado alto. Uma das soluções para melhorar o controle foi avançar na identificação dos vazamentos invisíveis, aqueles que não aparecem sobre a superfície, passando de 30 atendimentos por mês - até agosto do ano passado - para mais de cem nos meses seguintes.

Na sexta-feira, em entrevista à coluna, o vereador Fábio Dalonso reforçou a sua preocupação com a possibilidade de faltar água em Joinville no futuro. Para o parlamentar, uma de suas prioridades no início do novo mandato será propor a construção de pequenos reservatórios nas áreas de captação para ampliar a reserva técnica no abastecimento.

Jalmei discorda que exista qualquer risco neste sentido. De acordo com o presidente da Águas de Joinville, a companhia tem um plano diretor de água, elaborado por uma consultoria especializada, que indicou as prioridades para a cidade. Uma delas é a de construir mais um ponto de captação na bacia do rio Cubatão, responsável por 70% do abastecimento em Joinville.

Essa obra, diz Jalmei, está em andamento e vai dobrar a capacidade de produção do sistema, passando de 925 litros por segundo para 1.850 litros. A conclusão da obra está prevista para o início de 2018.

Seguro-desemprego

O valor da maior parcela do seguro-desemprego aumentou de R$ 1.542,24, em 2016, para R$ 1.643,72 este ano. Os novos valores do benefício entraram em vigor na semana passada, com base em circular divulgada pelo Ministério do Trabalho.

Gasolina

Joinville voltou a liderar o ranking da gasolina mais barata em SC. O preço médio do litro comercializado na cidade no último levantamento da ANP, feito entre 8 e 14 de janeiro, é de R$ 3,483. Em segundo, aparece Brusque, com preço médio de R$ 3,488. A mais cara é vendida em Florianópolis (R$ 3,942).

Atenção às crianças

As praias do Litoral Norte de SC contam com um serviço inédito durante a Operação Veraneio. A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina disponibilizou um veículo para circular em cada balneário para orientar os pais sobre os riscos de desaparecimento de crianças, além de outros serviços.

São atendidas as cidades de Itapoá, São Francisco do Sul e Balneário Barra do Sul. O veículo está presente nas praias nas sextas-feiras, sábados e domingos, cada dia em uma cidade diferente. O trabalho tem o apoio da Delegacia Regional de Polícia de Joinville em parceria com a ONG Criança Desaparecida.

Boletim online

Os registros de boletim de ocorrência (BOs) são feitos também, desde outubro do ano passado, pela internet. O endereço é www.delegaciaeletronica.sc.gov.br.

Festival

Começa nesta quarta-feira, o Festival Gastronômico de Joinville. Vinte e oito restaurantes participam.

*********************************************************************************************

* O colunista Jefferson Saavedra está de férias e volta a escrever neste espaço no dia 9 de fevereiro. Sugestões de notas e reportagens no período de ausência do colunista podem ser enviadas para o jornalista Jean Balbinotti pelo e-mail jean.balbinotti@an.com.br ou pelo telefone (47) 3419-2147.

Colunistas