nsc
    dc

    Investigação

    Amigos de Temer viram réus no caso do "Quadrilhão do PMDB"

    Denúncia foi aceita pela 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília

    10/04/2018 - 04h28

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    A denúncia por organização criminosa contra dois amigos próximos ao presidente Michel Temer foi aceita pelo juiz Marcos Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara da Justiça Federal, em Brasília. São eles o coronel João Baptista de Lima Filho e o advogado José Yunes.

    Ao todo, nove suspeitos viraram réus no caso do chamado “Quadrilhão do PMDB”. Inicialmente, Lima não estava entre os acusados, porém, segundo apurou o jornal Folha de S.Paulo, em 21 de março a Procuradoria da República do Distrito Federal incluiu cinco novos nomes ao caso, ratificando a denúncia original. A informação foi confirmada pela Justiça Federal.

    O autor da denúncia original foi o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. No entanto, a abertura de investigação passou pelo crivo da Câmara, por envolver o presidente da República, e acabou sendo barrada - o que levou à distribuição do caso à Justiça Federal para que os envolvido sem foro privilegiado pudessem ser processados.

    A ação cita outras lideranças do PMDB, como o deputado cassado Eduardo Cunha (RJ), o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (RN), o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PR) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (BA).

    Leia mais:

    À PF, Temer reconheceu proximidade com Yunes, mas negou saber de irregularidades

    Marcela Temer comprou casa de José Yunes

    O passo a passo da investigação que colocou Temer na mira da Polícia Federal

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas