publicidade

Cotidiano
Navegue por

Sonho realizado

Após ajuda de vaquinha online, menino de dez anos começa aulas no Bolshoi, em Joinville

Jonathan é baiano e se mudou para a cidade catarinense para ser bailarino

11/02/2019 - 11h20 - Atualizada em: 11/02/2019 - 14h03

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Jonathan e a mãe Denize entram em uma sala de aula do Bolshoi
Jonathan e a mãe Denize entram em uma sala de aula do Bolshoi
(Foto: )

Os alunos da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil voltaram às aulas na manhã desta segunda-feira, em Joinville. Entre os 68 novos estudantes estavam os olhos atentos do baiano Jonathan de Araújo Santos, de 10 anos. Acompanhado da mãe Denize, o menino ouvia todas as instruções passadas por um dos professores durante a primeira visita pelas instalações da escola, onde deve estudar ao longo dos próximos oito anos até se formar como bailarino.

Jonathan morava em São Gonçalo do Retiro, na periferia de Salvador, com a mãe, o pai e as duas irmãs. Uma delas começou a dançar em um projeto social na cidade natal da família e foi assim que nasceu o interesse do menino pelo balé.

Denize então descobriu que as inscrições para a seletiva do Bolshoi estavam abertas e decidiu inscrever Jonathan. Ele foi selecionado para fazer a prova em Joinville e os pais precisaram até fazer um empréstimo para trazer o filho até Santa Catarina.

A mãe já havia percebido que o menino tinha as habilidades para o balé antes mesmo dele passar na seletiva, mas quando o resultado saiu ela não se conteve de alegria. Porém, as dificuldades financeiras da família quase impediram Jonathan de ingressar no Bolshoi. Com apoio de uma associação baiana, eles criaram uma campanha de financiamento coletivo na internet para reunir R$ 10 mil para ajudar a família na mudança.

— A instituição ajudou muito a divulgar a campanha e agradeço muito por todo apoio. Conseguimos arrecadar cerca de R$ 39 mil e vir realizar o sonho dele — conta Denize.

Jonathan e a mãe visitam sala de figurinos
Jonathan e a mãe visitam sala de figurinos
(Foto: )

A mãe se mudou para Joinville ao lado de Jonathan e uma das irmãs, enquanto o pai e a outra irmã permaneceram em Salvador. Com muita dificuldade, os três conseguiram alugar uma casa e os filhos já estão matriculados em escolas na cidade.

A história de Jonathan é apenas uma entre os 68 novos alunos da instituição para o ano letivo de 2019. São 39 crianças que começam na primeira série e dez matriculados em turmas da 2ª até a 7ª série. Além disso, outros 19 participantes estão no curso livre preparatório, criado neste ano exclusivamente para alunos de Joinville que pretendem se inscrever nas seletivas do próximo ano. Ao todo, a escola tem 246 alunos de 22 estados brasileiros e de outros cinco países: Argentina, Estados Unidos, México, Paraguai e Uruguai.

Neste primeiro dia de aula, os alunos são recepcionados e iniciam as atividades para se ambientar com o dia a dia da instituição. A novidade deste ano foi o acompanhamento dos pais durante a visita. Os calouros também terão na primeira semana de aula a entrega de uniformes, aula de higiene, de coque, de costura de sapatilhas, de ginástica e fotos de identificação. O primeiro contato com a dança clássica acontece no fim de semana.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação