publicidade

Saúde
Navegue por

Saúde

Após morte de macaco por febre amarela, Indaial faz mutirão de vacinação

Cerca de 20 profissionais foram às ruas para imunizar principalmente quem mora perto do local onde o animal foi encontrado 

06/07/2019 - 12h12

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
Agentes de saúde passaram de casa em casa para aplicar a vacina
(Foto: )

Após a confirmação da morte de um bugio por febre amarela em Indaial, a prefeitura da cidade fez um mutirão na manhã deste sábado para imunizar a comunidade. Cerca de 20 profissionais foram de casa em casa em um raio de 300 metros da área onde o animal foi encontrado em óbito, no bairro Sol. Carteiras de vacina foram conferidas e quem ainda não estava protegido, recebeu a dose.

A morte do macaco é um alerta de que o vírus circula na região. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Indaial, Sabrina de Vargas Souza, reforça que o transmissor não é o macaco. Em áreas de mata, a febre amarela é transmitida principalmente pelo mosquito Haemagogus. Já no perímetro urbano, o famoso Aedes aegypti - o mesmo da dengue - pode ser o vetor. Por isso a importância de estar imunizado.

- Temos 67 mil habitantes, 41 mil estão no chamado público-alvo da campanha. Entretanto, apenas 22 mil receberam a vacina - afirma Sabrina.

Além do mutirão desse fim de semana, a prefeitura de Indaial estudo formas de aumentar a cobertura de vacinação. De acordo com Sabrina, não é descartada a hipótese de ampliar o horário de atendimento dos postos de saúde para que a comunidade se imunize. Outra preocupação é quanto aos idosos, que precisam de avaliação médica antes de receber a dose, o que deve aumentar a demanda nas unidades.

Este ano, 14 bugios morreram em Indaial. Todos passaram por exames para verificação da febre amarela. Dez tiveram o resultado foi negativo. Três casos ainda estão em análise e um foi positivo para a doença. Chico, como era chamado o animal, integrava o Projeto Bugio há dois anos. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, essa é a terceira morte de macaco por febre amarela no Estado.

Além de conferir a carteira de vacinação, equipe imunizou quem ainda não tinha tomado a dose
Além de conferir a carteira de vacinação, equipe imunizou quem ainda não tinha tomado a dose
(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação