nsc
an

Début Clássico

Ateliê da sede do Bolshoi em Joinville guarda todos os figurinos das coreografias que a escola tem em seu repertório

A sala no último andar da ala sul do prédio é o lugar que mais encanta os turistas

14/03/2015 - 04h06 - Atualizada em: 14/03/2015 - 06h34

Compartilhe

Por Redação NSC
Célia Campos, diretora administrativa e financeira do Bolshoi Brasil
Célia Campos, diretora administrativa e financeira do Bolshoi Brasil
(Foto: )

No último andar da ala Sul da sede do Bolshoi dentro do Centreventos Cau Hansen, está uma sala que parece saída do mundo da imaginação. Ela é, nas palavras de Bernadéte Costa, uma "fábrica dos sonhos".

O ateliê onde estão guardados todos os figurinos das coreografias que a Escola Bolshoi tem em seu repertório - dos espetáculos aos trechos de balés e peças de dança contemporânea - é o lugar que mais encanta os turistas que visitam o prédio.

Confira a página especial dos 15 anos

O ateliê foi criado um ano após a inauguração da escola, quando começaram as apresentações da Mostra Didática de Dança, e havia necessidade de produção de figurinos. Mas tutus, coroas, saiotes, jaquetas e vestidos não são apenas para fazer um desfile de moda no palco. Eles tem importância para a obra de arte que um espetáculo de dança representa.

Leia mais:

:: Histórias e números de uma instituição que virou patrimônio de Joinville

:: Projeto da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil leva dança pelo País

:: Escola do Teatro Bolshoi no Brasil exporta talentos para o mundo

- Desde o início, sempre tivemos figurinistas russas coordenando o ateliê, trazendo o estilo do design russo da confecção das roupas de balé nos bordados, nos brocados, nos detalhes que vão sobressair no palco - lembra Bernadéte, que há 15 anos atua como assessora da direção geral do Bolshoi.

Atualmente, além da figurinista Galina Urekhova, o ateliê conta com duas costureiras contratadas e uma voluntária. Voluntários são também os funcionários, pais e até alunos que, em época de pré-estreia, assumem pequenas tarefas para colaborar na confecção das peças.

Colunistas