O segundo turno nas eleições para o governo de Santa Catarina depende de 21 pontos percentuais. Essa é a vantagem aberta pelo governador Raimundo Colombo (PSD), candidato à reeleição, sobre a soma das intenções de voto de Paulo Bauer (PSDB), Claudio Vignatti (PT) e dos demais adversários na disputa pelo cargo de governador.

Continua depois da publicidade

>>> Leia também

::: Site especial do DC terá apuração em tempo real

::: Outras notícias das Eleições 2014

A nova rodada da pesquisa Ibope contratada pelo Grupo RBS mostra que Colombo avançou seis pontos percentuais em relação ao levantamento de agosto e chegou a 49% das intenções de voto dos catarinenses. Em segundo lugar, o senador Bauer teve uma oscilação dentro da margem de erro: tinha 19% e agora está com 17%. O ex-deputado federal Vignatti (PT) manteve os 7%.

Continua depois da publicidade

Colombo foi o único candidato com variação fora da margem de erro de três pontos percentuais. Se fossem considerados apenas os votos válidos – sem nulos, brancos e indecisos -, o pessedista somaria 63,6% contra 22% de Bauer e 9,2% de Vignatti. É em forma de votos válidos que a Justiça Eleitoral apresenta os resultados da eleição. Para vencer em primeiro turno, um candidato precisa ter mais do que 50% dos válidos.

O Ibope mostra a votação de Colombo distribuída de forma semelhante pelas diferentes faixas de renda e escolaridade dos eleitorado. Bauer alcança seus melhores resultados entre eleitores com ensino superior e renda acima de cinco salários mínimos.

O instituto também fez uma simulação de segundo turno entre os dois candidatos com maior percentual de intenções de voto. Nesse cenário, Colombo seria reeleito com 56% dos votos contra 22% do tucano. Não foi realizada simulação com o nome de Vignatti porque ele não alcançou 10% nos levantamentos anteriores.

::: Confira os números

Destaques do NSC Total