nsc
dc

publicidade

Dieta

Avesso a peixe cru, Bolsonaro come pouco em banquete imperial e recorre a macarrão instantâneo 

Presidente costuma levar o alimento em suas viagens internacionais. Sabores pizza e churrasco são os favoritos  

23/10/2019 - 17h33 - Atualizada em: 23/10/2019 - 18h47

Compartilhe

Por Folhapress
Presidente Bolsonaro conversa com a imprensa pouco antes de ir para a cerimônia de entronização do imperador Naruhito
Presidente Bolsonaro conversa com a imprensa pouco antes de ir para a cerimônia de entronização do imperador Naruhito
(Foto: )

*Gustavo Uribe

Em périplos internacionais, um item não costuma faltar nas dezenas de bagagens transportadas pela comitiva do presidente Jair Bolsonaro. E, na viagem de mais de 10 dias pelo continente asiático, ele se tornou indispensável.

Avesso a comida crua, o presidente faz questão de sempre estar munido com pacotes de macarrão instantâneo. Segundo assessores presidenciais, os sabores pizza e churrasco são seus favoritos.

No primeiro dia em Tóquio, no qual fez um rápido roteiro turístico, Bolsonaro brincou na segunda-feira (21) que não comeria carne no país, devido às restrições à entrada da proteína brasileira no Japão, que tem preferência pela australiana.

Após uma caminhada pela rua considerada o coração da cultura pop japonesa, no entanto, o presidente não teve saída. Sem comer sushi ou sashimi, ele foi parar em uma hamburgueria de origem norte-americana.

– Peixe só se for frito. Não gosto da comida à base de peixe, sem ser peixe frito ou ensopado – disse.

Na terça-feira (22), Bolsonaro foi convidado de honra em banquete oferecido pelo novo imperador japonês, Naruhito, para o qual foram cerca de 2 mil pessoas, entre monarcas e autoridades estrangeiras.

Com um cardápio real baseado em peixes e moluscos, não deu outra. Ele acabou recorrendo ao macarrão instantâneo, que foi preparado por um auxiliar presidencial no hotel em que a comitiva brasileira está hospedada.

– Não comi nada ontem. Eu acho que comi 5% do que pintou na mesa ali. E não tinha baiacu ou tambaqui. Nós fizemos ontem ali [macarrão instantâneo]. O cozinheiro é cada dia um, às vezes sou eu também – afirmou.

Sem ser fluente em inglês, o presidente brincou que, no banquete imperial, conversou com autoridades que falam português e espanhol, como o presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e a rainha da Holanda, Máxima Cerruti, que nasceu na Argentina.

Nesta quarta-feira (23), o presidente terá um novo jantar, desta vez oferecido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. Ele já avisou, no entanto, que recorrerá novamente ao item indispensável.

Leia também

Tomada do PSL por núcleo bolsonarista terá efeitos em SC

Saiba como fica o desconto do INSS no salário após a reforma da Previdência

Pensão de militares estaduais leva comandante-gerais dos Bombeiros e da PM a Brasília

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Política

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade