nsc
    dc

    Trânsito

    Bafômetro passivo começa a ser utilizado nas fiscalizações de embriaguez em Florianópolis

    Entre julho e setembro, 214 motoristas foram multados por dirigir sob efeito de álcool na Capital

    20/09/2019 - 13h03 - Atualizada em: 20/09/2019 - 14h53

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Bafômetro passivo começa a ser utilizado nas fiscalizações de embriaguez em Florianópolis
    Equipamentos serão utilizados durante as operações de maneira auxiliar ao bafômetro oficial
    (Foto: )

    A fiscalização de embriaguez nas ruas de Florianópolis passará a contar com um novo equipamento a partir desta sexta-feira (20): o bafômetro passivo. O aparelho é um complemento ao bafômetro que já é usado pela Guarda Municipal e pretende dar mais agilidade às fiscalizações. A previsão é que cinco deles sejam utilizados na Capital.

    A diferença entre eles está no procedimento. O novo aparelho servirá para fazer a triagem dos motoristas que apresentarem indícios de álcool no sangue. Ao assoprar no equipamento, uma luz se acenderá indicando se há algum vestígio de álcool. Se a luz for verde, o motorista é liberado. Se for vermelha, ele deverá fazer o teste no bafômetro convencional.

    — É um equipamento para fazer triagem. A gente sabe se a pessoa tem indícios de ter ingerido bebida alcoólica e quando ele aponta que ela ingeriu, encaminha para o teste oficial com o bafômetro — explicou o subcomandante da Guarda Municipal, Ricardo Souza.

    O resultado sai em um segundo, e os motoristas não precisam encostrar no equipamento nem sair do automóvel. A previsão é de que mais condutores sejam flagrados com o novo equipamento, já que o procedimento será realizado mais rapidamente.

    Apesar de auxiliar na autuação, o bafômetro passivo não é homologado e, sozinho, não tem efeito na autuação. Entretanto, caso o motorista faça o teste inicial, mas se recuse a repetir o procedimento no equipamento oficial, ele poderá ser autuado conforme a legislação, que prevê multa pela recusa ao teste.

    Fiscalização multou 214 motoristas desde julho

    Em três meses de fiscalização, 214 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool em Florianópolis. Treze desses foram presos e conduzidos à delegacia por apresentarem resultado acima de 0,33 mg/L no teste de etilômetro, conforme previsto na legislação.

    De julho a setembro, operação contra embriaguez ao volante foram realizadas nos bairros Abraão, Santa Mônica, Capoeiras, Itaguaçu, Coqueiros, Campeche, Lagoa e Santo Antônio de Lisboa. Todos os motoristas foram autuados em R$ 2.934.70 e poderão ter o direito de dirigir suspenso por um ano.

    Operações da PRF já contam com equipamento

    Desde outubro de 2018, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) utiliza o bafômetro passivo nas fiscalizações de embriaguez. Para o inspetor da PRF, Adriano Fiamoncini, a experiência tem sido muito positiva. Ele conta que além de ajudar a fiscalizar um número maior de condutores, o equipamento ajuda também os motoristas que não ingeriram bebida alcoólica.

    — Para quem está sendo fiscalizado é muito mais rápido, porque ele vai ser liberado para casa muito rapidamente quando é negativo, então é bom para os dois — afirma.

    Acesse o NSC Total e acompanhe as últimas notícias

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas