nsc
an

Balé

Bailarinos do Bolshoi de Moscou apresentarão 'O Quebra-nozes' em Joinville

Espetáculo será apresentado em 15 de março, no aniversário do Bolshoi Brasil

26/02/2015 - 07h07 - Atualizada em: 27/02/2015 - 06h46

Compartilhe

Por Redação NSC
Anna Nikulina e Alexander Volchkov, que dançam Romeu e Julieta na foto, virão a Joinville apresentar O Quebra-nozes
Anna Nikulina e Alexander Volchkov, que dançam Romeu e Julieta na foto, virão a Joinville apresentar O Quebra-nozes
(Foto: )

Em 15 de março, quando a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil completa 15 anos de sua instalação em Joinville, os primeiros bailarinos do Teatro Bolshoi de Moscou, na Rússia, estarão no palco ao lado de alunos e bailarinos da Cia. Jovem. Anna Nikulina e Alexander Volchkov serão Marie e o Príncipe Quebra-nozes no espetáculo O Quebra-nozes, papeis que assumem também nas apresentações do Balé Bolshoi.

Com eles, outros 80 bailarinos entram em cena para contar a história de Natal, adaptada para o Bolshoi Brasil pelo bailarino russo Vladimir Vasiliev. O espetáculo estreou em novembro, com duas apresentações (uma delas, em caráter especial, foi fechada para crianças de escolas públicas de Joinville) no Centreventos Cau Hansen. Ele volta à grande arena de Joinville para a noite do dia 15.

- É um espetáculo que une a tradição do balé clássico com a inovação tecnológica - frisa Pavel Kazarian, diretor-artístico do Bolshoi Brasil.

Na segunda noite de comemorações, será apresentado Don Quixote, que também conta com bailarinos do Teatro de Moscou - mas que tem rostos bem conhecidos em Joinville: Erick Swolkin e Bruna Gaglianone, formados pela Escola do Teatro Bolshoi no Brasil e contratados pela companhia russa desde 2011, voltam à terra natal para os papeis de Basilio e Kitri, os protagonistas de Don Quixote.

Erick e Bruna fazem parte do corpo de baile do Teatro Bolshoi, que conta com apenas sete estrangeiros. Além deles, há mais uma brasileira na companhia: Mariana Gomes, também formada pelo Bolshoi de Joinville, que está na Rússia desde 2006.

Leia mais:

Confira 10 motivos para não perder O Quebra-nozes da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

Para coreógrafo russo, O Quebra-nozes do Bolshoi Brasil fará história

Assista a um vídeo sobre o espetáculo O Quebra-nozes:

Colunistas