nsc
dc

Dança pelo mundo

Bailarinos do Bolshoi ganham medalha de ouro em concurso em Istambul

Amanda Gomes e Marcos Vinícius disputaram com mais de 30 concorrentes do mundo todo

03/07/2012 - 02h57 - Atualizada em: 03/07/2012 - 04h59

Compartilhe

Por Redação NSC
Companheiros de Cia. Jovem vão dança em "Raymonda", na abertura do Festival de Dança
Companheiros de Cia. Jovem vão dança em "Raymonda", na abertura do Festival de Dança
(Foto: )

Os bailarinos da Cia. Jovem do Bolshoi Amanda Gomes, 17 anos, e Marcos Vinícius, de 18, voltaram nesta segunda-feira a Joinville depois de quase um mês em maratona de competições. Os dois acrescentaram no currículo duas medalhas de ouro na Competição Internacional de Balé em Istambul, na Turquia, e um primeiro e segundo lugar no Festival de Dança Internacional de Goiás, na capital Goiânia.

Foi dançando juntos, com o grand pas-de-deux "Don Quixote", que os bailarinos garantiram as boas colocações da categoria avançada da competição brasileira. Amanda ganhou como prêmio R$ 10 mil (como melhor bailarina) e Marcos, um curso de férias de um mês no The Hartt School, em Nova York.

Com a mesma performance, passaram por uma das etapas na disputa em Istambul. Nas outras fases, que garantiram, além de medalha e certificado, o prêmio de 3,5 mil euros, a dupla também foi de "Diana e Acteon" e uma coreografia contemporânea inédita assinada pelo companheiro de Cia. Jovem Lucas Axel.

Disputando na Turquia com mais de 30 bailarinos, Amanda e Marcos optaram por dançar juntos, mas foram avaliados individualmente na modalidade júnior.

- É mais seguro dançar com a Amanda, companheira que já convivo há seis anos - afirma o joinvilense.

- Tinha bailarinos do Japão, dos Estados Unidos... O nível dos competidores estava muito alto - conta o bailarino, sobre a participação na Turquia.

Ele cresceu no bairro João Costa, zona Sul da cidade, e em 2004 começou a cursar balé clássico na Escola do Bolshoi.

- Foi a minha primeira viagem internacional. Vou guardar o dinheiro do prêmio para as próximas que irei fazer - revela. Amanda pretende fazer o mesmo com a gratificação.

Os bailarinos foram incentivados a viajar pelo diretor geral da Escola Bolshoi, Pavel Kazarian, que os indicou para a inscrição - a primeira etapa classificatória que se refere ao envio de vídeo com performance. Para as passagens aéreas, os bailarinos garantiram patrocínio privado.

- Não foi só para trazer medalha para Brasil, mas também para ser visto lá fora. E isso pode render convites futuramente - diz Marcos Vinícius.

Apesar de mais jovem, Amanda, que é de Goiânia e veio para Joinville cursar balé aos dez anos, já tem experiência em concursos internacionais. Em 2010, recebeu o prêmio de bailarina revelação no International Ballet Competition (Jackson - Mississipi), no qual foi a única brasileira na final e a bailarina mais jovem a competir.

Em Joinville, os bailarinos voltam à rotina de ensaios da Cia. Jovem e têm pela frente a abertura do 30º Festival de Dança de Joinville, quando vão integrar o elenco de "Raymonda"; uma noite de gala em Paulínia, prevista para agosto; e uma turnê que a companhia fará pelo Nordeste.

Colunistas