nsc
santa

Violência doméstica

Bêbado chama a polícia após esposa fugir com o filho em SC e ele mesmo acaba preso

Homem esqueceu de contar à polícia o motivo de a mulher ter saído de casa

12/10/2021 - 10h23

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Mulher contou que ameaças se tornaram recorrentes
Mulher contou que ameaças se tornaram recorrentes
(Foto: )

Um homem de 39 anos acabou preso no início da noite desta segunda-feira (11) em Benedito Novo, no Médio Vale do Itajaí, após chamar a polícia porque a esposa havia fugido de casa e levado o filho do casal. O que ele esqueceu de contar na ligação ao 190 é que a mulher e o menino saíram da casa porque ele estava bêbado e havia ameaçado furar os olhos dela com uma faca, segundo o relato da vítima à PM. A briga teria começado quando ela sugeriu que o marido procurasse ajuda para tratar o alcoolismo.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

A esposa, 32 anos, contou que tem se tornado frequente o consumo de bebidas pelo homem e que tentava orientá-lo quando o marido se alterou. Preocupada, ela fez menção a chamar a polícia e foi então que o companheiro começou a ameaçar machucá-la. Por segurança ela e o filho saíram da casa e foram à residência dos sogros dela. Inconformado, o homem foi atrás e começou a importunar a família para levar o garoto de volta com ele. 

Sem conseguir, decidiu chamar a PM.

A corporação conta que o homem estava visivelmente bêbado e apesar de ter feito a ligação para o 190 só atrapalhava o atendimento do chamado, inclusive mentindo o próprio nome. Foi preciso tirar ele de perto da mulher para conseguir entender o que estava ocorrendo. Diante dos relatos de ameaça feitos pela esposa, o marido acabou preso por violência doméstica.

O homem também foi enquadrado por resistência à prisão. Segundo a Polícia Militar, ele não queria ser algemado, fez menção a fugir e foi contido com uma “chave de braços” dos agentes. O marido começou a se debater e chegou a resvalar na lama e bater a cabeça na viatura. 

O casal foi levado à delegacia para os procedimentos legais.

Assista: como identificar um relacionamento abusivo

> Medo de feminicídio leva 36 mulheres a pedirem medidas protetivas diariamente em SC

> Lei Maria da Penha: conheça a legislação de combate à violência contra a mulher

Colunistas