nsc

publicidade

Copa do Mundo 2018

Bélgica testa favoritismo contra o Japão

Aprovação como time talentoso por parte dos belgas passa por duelo contra os japoneses, em que o vencedor vai encarar o classificado no confronto do Brasil diante do México

01/07/2018 - 17h14

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Após uma campanha perfeita na fase de grupos, com três vitórias, a Bélgica buscará às 15h (de Brasília) desta segunda-feira, em Rostov, sua vaga nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia contra um Japão que sonha com sua melhor campanha na história. Os belgas desembarcaram como uma das equipes que deveriam ser observadas. Na fase de grupos, confirmaram seu status de candidata a fazer bonito com uma geração de jogadores talentosos, muitos deles titulares em grandes clubes europeus. Já os “samurais azuis” buscam uma classificação histórica para as quartas de final em um Mundial.

A Bélgica conquistou a primeira colocação do Grupo G com a vitória por 1 a 0 sobre a Inglaterra, com um time formado por nove reservas. Antes, os belgas venceram o Panamá por 3 a 0 e a Tunísia por 5 a 2 — avançou com 100% de aproveitamento, junto com Uruguai e Croácia.

O primeiro lugar no Grupo G deixou os belgas no lado, a princípio, mais difícil da chave, com a possibilidade de enfrentar o Brasil nas quartas de final, mas Martínez sabe que antes de mais nada é preciso vencer o Japão em Rostov.

— É uma equipe muito dinâmica, bem organizada. O futebol japonês é muito forte, esperamos uma batalha. Nós os conhecemos bem, mas eles também nos conhecem — afirmou o técnico da seleção belga, o espanhol Roberto Martínez, em referência ao amistoso contra os nipônicos no ano passado, vencido por 1 a 0.

Após o descanso contra a Inglaterra, Martínez voltará a escalar os 11 titulares contra os japoneses, o que significa o retorno de jogadores como Romelu Lukaku, vice-artilheiro da Copa com quatro gols, e Eden Hazard, o camisa 10.

O Japão, que chega pela terceira vez em sua história às oitavas de final de um Mundial, teve uma primeira fase que começou bem e terminou de modo irregular: vitória sobre a Colômbia (2-1) na estreia, empate com Senegal (2-2) e derrota para a Polônia (1-0). Empatados com os senegaleses em quase todos os critérios de desempate, os japoneses garantiram o segundo lugar do Grupo H porque receberam menos cartões amarelos em três partidas.

O técnico Akira Nishino admitiu que pediu aos jogadores que administrassem o placar contra a Polônia e confiassem no resultado do jogo entre Senegal e Colômbia (1-0 para os sul-americanos), para garantir a vaga. Mas agora o treinador que assumiu o cargo apenas dois meses antes da Copa não pode pedir contenção a seus atletas.

— A Bélgica é uma equipe de nível mundial e será um desafio fantástico para nós — disse.

FICHA TÉCNICA

BÉLGICA

Courtois; Alderweireld, Vermaelen e Vertonghen; Meunier, Axel Witsel, Kevin de Bruine e Carrasco; Mertens, Lukaku e Hazard. Técnico: Roberto Martínez.

JAPÃO

Kawashima; Sakai, Yoshida, Shoji e Nagatomo; Haraguchi, Hasebe, Takashi Inui, Shinji Kagawa e Gaku Shibasaki; Okazaki (Osako). Técnico: Akira Nishino.

ARBITRAGEM: Malang Diedhiou, auxiliado por Djibril Camara e El Hadji Samba (Senegal).

DATA E HORA: às 15h (de Brasília) desta segunda-feira.

LOCAL: Arena Rostov, em Rostov-On-Don.

TRANSMISSÃO: NSC TV, Sportv e CBN Diário.

MINUTO A MINUTO: NSC Total e Diário Catarinense.

Deixe seu comentário:

publicidade