nsc

publicidade

Firme

Betão: “Não vai ver ninguém jogando a toalha, pois quem jogar vai estar fora do grupo”

Capitão avisa que ainda é possível ficar na Série A, mas tem que acreditar

11/09/2019 - 18h40 - Atualizada em: 11/09/2019 - 19h09

Compartilhe

Janniter
Por Janniter de Cordes
Zagueiro quer todo mundo remando para o mesmo lado
Zagueiro quer todo mundo remando para o mesmo lado
(Foto: )

A matemática para o Avaí escapar do rebaixamento é muito complicada. Os números mostram que o time precisa de praticamente um milagre para continuar na elite do futebol brasileiro em 2020. Apesar disso, o grupo acredita que é possível atingir o objetivo. O capitão Betão passou pela coletiva na tarde desta quarta-feira e garantiu que ninguém jogou a toalha e que se isso acontecer estará fora do grupo.

Para ficar na primeira divisão do futebol nacional, o Avaí precisa fazer 35 pontos dos 60 que ainda tem em disputa, para atingir o número mágico de 45, que ainda pode baixar. De acordo com os matemáticos da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), o Avaí tem neste momento 89,5% de chances de cair para a Série B do Brasileiro, mesmo assim o zagueiro Betão diz que o Avaí segue na luta. “Se está em disputa é possível. A situação é difícil e ruim, ninguém está feliz. Mas enquanto houver chance é possível. Vamos trabalhar em cima disso. Mas enquanto houver possibilidade, vamos continuar lutando”, disse o capitão.

O experiente jogador também foi questionado se já viu alguém no grupo que tenha jogado a toalha. “Não vai ver ninguém jogando a toalha, pois quem jogar vai estar fora do grupo. A partir do momento que alguém jogar, o Valentim, a diretoria, vai perceber e vai tirar. Se não está remando a favor, contra não vai remar. E nós jogadores vamos observar também, não pode trabalhar contra. Estamos todos focados e querendo. Vamos jogar por honra e por mérito, em busca dos objetivos”, coloca Betão.

O zagueiro retorna após ficar dois jogos fora. Contra o Fluminense ele estava suspenso pelo terceiro amarelo e diante do Flamengo vetado pelos médicos do clube por conta de uma lesão na coxa, a primeira que ele sofre no Avaí desde a sua chegada em 2016.

Ouça a coletiva do zagueiro Betão

Deixe seu comentário:

publicidade