nsc
santa

Pandemia

Blumenau soma 1.050 casos de Covid em 24 horas, número mais alto desde começo da pandemia

Em contraste à explosão de casos, cidade chega ao sexto dia seguido sem registro de mortes relacionadas ao coronavírus

13/01/2022 - 17h09

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Alta nas infecções reflete na procura por atendimento nas unidades de saúde da cidade.
Alta nas infecções reflete na procura por atendimento nas unidades de saúde da cidade.
(Foto: )

Com 1.050 novos casos de Covid-19 registrados em 24 horas, Blumenau atingiu nesta quinta-feira (13) o maior número de testes positivos para a doença em apenas um dia desde o começo da pandemia. É a primeira vez, também, que o total de diagnósticos para o coronavírus atinge os quatro dígitos em um boletim — o recorde anterior era desta quarta-feira (12), quando foram contabilizados 932 novos casos.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Em contraste à explosão testes positivos, a cidade chegou ao sexto dia consecutivo sem registro de mortes relacionadas à Covid-19. Em todo ano de 2022, até agora, apenas um óbito foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde. Uma reportagem publicada pelo Santa nesta quinta-feira (13) trouxe à tona esse indicador e ouviu especialistas sobre o assunto. Para eles, o avanço da vacinação e baixa letalidade da Ômicron são fatores que explicam esse cenário.

A média móvel de novos casos de Covid-19 em Blumenau também chegou ao 11º dia seguido em alta. O número corresponde ao total da última semana, dividido por sete. Esse indicador chegou à marca de 625,1 nesta quinta-feira, o que corresponde ao maior patamar desde março de 2020, quando os números relacionados ao coronavírus começaram a ser divulgados (veja no gráfico abaixo a situação atual).

Outra informação confirmada pelo prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) já havia sido antecipada pelo colunista do Santa, Pedro Machado: ambulatórios de médias e grandes empresas de Blumenau serão usados para coleta de testes de Covid-19. Com as unidades de saúde públicas abarrotadas e baixas na equipe de servidores, afastados por suspeita ou contaminação pelo novo coronavírus, a prefeitura decidiu ir buscar socorro na iniciativa privada.

Durante a transmissão, Hildebrandt também confirmou que a prefeitura vai firmar convênios com farmácias e laboratórios para testagem. Esses estabelecimentos serão pagos pelo município para isso. Outra ação é a retomada dos cinturões noturnos de fiscalização, para evitar embriaguez ao volante, acidentes e, como consequência, internações em UTI não relacionadas à pandemia.

Colunistas