nsc

publicidade

Segurança

Blumenau supera indicadores estaduais na redução de crimes

Número de roubos e furtos na cidade caiu cerca de um terço na comparação dos primeiros seis meses de 2019 com o mesmo período de 2018

11/07/2019 - 09h13

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie

A Polícia Militar registrou queda em indicadores importantes de criminalidade em Blumenau. Dados do primeiro semestre de 2019 mostram redução de 37% nos casos de roubo e de 29% nos episódios de furto na comparação com o mesmo período do ano passado. Os números são melhores, até mesmo, que os estaduais. Conforme levantamento da Secretaria de Segurança Pública, a queda foi na ordem de 17,5% e 6,3%, respectivamente, em Santa Catarina.

Para o tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar de Blumenau, os números refletem o planejamento estratégico da chamada mancha criminal. Com informações sobre os locais, dias e horários das ocorrências, ele explica que foi possível estabelecer uma forma de atuação específica por região. Assim, a PM conseguiu reverter o cenário apresentado no ano passado, quando o comparativo do primeiro semestre de 2017 com os primeiros seis meses de 2018 mostrava crescimento de 33% nos casos de furto.

- Com o nosso sistema, conseguimos ver no mapa da cidade quais ocorrências foram atendidas e a natureza delas. Se é tráfico de drogas, então usamos o Pelotão de Patrulhamento Tático e Rocam. Se temos mais furtos e roubos em outra área, então usamos a Radiopatrulha. Só que isso é muito dinâmico e o criminoso vai para outro lugar, por isso a importância de o cidadão registrar os casos, porque isso vai nos mostrar a realidade do que está ocorrendo na cidade - explica Schmidt.

Tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar
Tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar
(Foto: )

Quando o assunto é roubo, a redução também é expressiva em Blumenau. Porém, a cidade registrou no primeiro semestre deste ano o maior assalto da história de Santa Catarina, conforme as próprias autoridades policiais. Em março, criminosos entraram no Aeroporto Quero-Quero, roubaram R$ 9,8 milhões de uma empresa de segurança de valores e uma pessoa morreu. O comandante-geral da PM de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes, diz que o caso reforçou a importância da articulação das polícias e das redes de inteligência, bem como fez com que protocolos fossem alterados.

Novas estratégias de atuação são, inclusive, a aposta do governo do Estado para manter os indicadores em queda. Araújo Gomes pontua as operações de saturação e as ações conjuntas entre policias Militar e Civil, que resultaram em prisões importantes. A parceria com a comunidade, por meio da Rede de Vizinhos (presente em 445 ruas de Blumenau), e o uso da tecnologia são outros pontos de apoio. Neste tópico, ele destaca o uso de tablets nas viaturas para a redução de até 50% no tempo de atendimento às ocorrências.

Questionado se o bom desempenho da cidade na redução de crimes que impactam na sensação de segurança das pessoas coloca Blumenau na zona de conforto, o comandante-geral da PM de Santa Catarina garante que não. Segundo ele, o fato de a corporação ter feito um trabalho considerado exemplar para todo o Estado, com 250 agentes, não irá interferir na vinda de novos profissionais.

- O governo do Estado reconhece que há uma deficiência no efetivo e os quadros serão recompletados na medida em que a condição financeira permitir, seja chamando excedentes, seja pelo andamento de novos concursos como o que está acontecendo na Polícia Militar. Mas não estamos concentrando toda a nossa estratégia em efetivo - reforça Araújo Gomes.

Analista em segurança, o coronel Eugênio Moretzsohn avalia os resultados do primeiro semestre como resultado de quatro fatores. Um deles diz respeito à atuação da Polícia Civil na desarticulação de quadrilhas. No que compete à PM, ele destaca aspectos como liderança, preparo técnico e melhora na comunicação com o cidadão, essa última compreendida como fundamental para elevar o nível de confiança, melhorar a sensação de segurança e permitir o fluxo de informações.

Moretzsohn aponta ainda duas formas de aprimorar o serviço prestado atualmente pela corporação:

- Instituir o feedback do 190, ligando de volta para o cidadão que acionou as autoridades, agradecendo a contribuição em prol da segurança de todos, e fazendo sucinto relato do desenrolar da ocorrência. Isso resultará em empoderamento do cidadão, e contribuirá para a elevação do número de denúncias. Também, fortalecer o Proerd, expandindo-o para o ensino médio, comércio e indústria, pois é a mais efetiva vacina preventiva contra os males do alcoolismo e do uso de drogas diversas.

Perturbação de sossego chama a atenção

Sem detalhar os números, o comandante da PM de Blumenau garante que a maior parte das 14 mil ocorrências atendidas pela corporação entre janeiro e junho deste ano é de perturbação de sossego. Aos finais de semana, cerca de 90% dos chamados via telefone 190 são por causa de vizinhos barulhentos, diz o tenente-coronel Jefferson Schmidt. Um problema que no ponto de vista dele se resolve com conscientização da comunidade e mudanças na chamada Lei do Psiu. Instituída em agosto de 2014, a legislação municipal prevê desde advertência até multa, mas tem tido pouco êxito.

O comandante conta que já encaminhou à prefeitura uma proposta de alteração na lei para torná-la mais efetiva. Uma das sugestões trata do valor da multa, considerado baixo por ele. A outra é referente à penalização direta ao responsável pela perturbação, já que a legislação atual prevê que a PM tenha que notificar duas vezes o mesmo infrator, para que então seja aplicada a multa. De acordo com Schmidt, atualmente é comum que pessoas diferentes se apresentem como responsável pelo lugar onde há a denúncia de perturbação, e isso impossibilita que ocorra a reincidência, da qual é passível a multa, conforme a legislação.

Cabe agora, ao Executivo avaliar a viabilidade das mudanças propostas pela Polícia Militar.

​Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.​

Deixe seu comentário:

publicidade