nsc

publicidade

Futebol

Blumenau vence o Guarani de Palhoça pela Série B em jogo com três gols de pênalti

Tricolor supera o Bugre por 2 a 1 e confirma primeira vitória na competição

05/06/2019 - 17h11 - Atualizada em: 05/06/2019 - 17h13

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Sérgio Alan (E) comemora o primeiro gol do Tricolor.

No lado oposto às cabines do Estádio Erwin Blaese, em Indaial, um tiozão de cabelos brancos acompanhava o jogo entre Blumenau e Guarani de Palhoça sentado em uma cadeira de praia. Mas o dia não era o mais propício para se estar à beira do mar – a não ser que você seja um pescador à procura de tainha, claro. Aliás, o tempo frio soava mais como um exemplo irônico àquilo que ambas as equipes ofereceram para os pouco mais de 50 torcedores presentes. Em um duelo que para ser chamado de morno precisaria melhorar muito, o Tricolor conseguiu não apenas os primeiros gols, como também os primeiros pontos com a primeira vitória na Série B do Catarinense: 2 a 1, com todos os gols de pênalti.

O jogo começou com um toma lá, da cá de possibilidades. Blumenau e Guarani revezavam nas tentativas de ataque até que o primeiro gol apareceu. Aos nove minutos do primeiro tempo, em uma confusão na grande área, pênalti para o Tricolor. Sérgio Alan, o camisa 10 dos donos da casa, bateu firme no canto esquerdo. A bola bateu na bochecha da rede para fazer 1 a 0. Dali em diante o Bugre teve mais chances, porém não conseguia aproveitar as oportunidades que surgiam. Na principal delas, aos 42, Rodrigo Silva recebeu cruzamento e dominou ao melhor estilo Diego Souza contra o Vasco. Mas na hora de chutar (já dentro da pequena área), mandou por cima do gol defendido pelo Aranha.

Graças a esse erro, o primeiro tempo terminou com vitória do Blumenau por 1 a 0, situação que pouco mudou no início da segunda etapa. O Guarani seguia com mais posse de bola, enquanto o Tricolor tentava criar espaços. Até que aos 27 minutos veio o gol de empate. Na mesma meta em que havia saído o primeiro gol do jogo, Rodrigo Silva, de pênalti, garantiu a igualdade no placar.

­
(Foto: )

A partir desse momento a temperatura dentro do campo esquentou. Com quase meio time amarelado, o Blumenau não escapou de ficar com um jogador a menos depois que Costinha fez falta dura. O Guarani se assanhou. Foi para cima e teve a chance de vencer aos 40 do segundo tempo, quando Rodrigo Silva (ele de novo!) recebeu cruzamento. Mas o que poderia ser a virada palhocense, acabou se tornando apenas o replay daquilo que havia acontecido na primeira etapa. Na entrada da pequena área, o camisa 9 do Bugre pegou mal e mandou a bola para a arquibancada do Gigante do Vale.

E quem não faz? Leva.

Aos 49 Thor invadiu a grande área e sofreu pênalti. Mais um, o terceiro do jogo. Sérgio Alan abraçou a bola e bateu do mesmo jeito que no primeiro tempo, garantindo a vitória do Tricolor diante do Guarani por 2 a 1.

– A entrega prevaleceu no jogo de hoje. Acredito que para o próximo compromisso estaremos com o grupo completo e consequentemente os objetivos serão alcançados. Priorizei o fator defensivo devido às circunstâncias, ao gramado, mas para a gente chegar onde quer, precisa de vitória. Não adianta jogar bem e empatar dentro de casa, o que para mim não é um bom resultado, por isso esses três pontos são de suma importância – avalia o técnico do Tricolor, Alessandro Moresche.

Na próxima rodada o Blumenau viaja até o Oeste do de Santa Catarina para enfrentar o Concórdia. O jogo será na próxima segunda-feira, às 19h, no Estádio Domingos Machado de Lima. Já o Guarani de Palhoça tem mais um desafio em casa e enfrenta o Camboriú no Estádio Renato Silveira.

Deixe seu comentário:

publicidade