nsc
    dc

    NO OESTE DO ESTADO

    Bolsonaro ignora "soquinho" e aperta mão de ministro da Saúde durante evento em Chapecó; vídeo

    Um caso parecido ocorreu em Porto Alegre, quando o presidente estendeu a mão a um militar e recebeu um toque com o cotovelo em resposta

    07/04/2021 - 13h04 - Atualizada em: 07/04/2021 - 13h27

    Compartilhe

    Maria Eduarda
    Por Maria Eduarda Dalponte
    Queiroga tenta dar "soquinho" em Bolsonaro mas recebe aperto de mão
    Queiroga tenta dar "soquinho" em Bolsonaro mas recebe aperto de mão
    (Foto: )

    Uma situação que chamou a atenção na manhã desta quarta-feira (7), durante evento com Jair Bolsonaro em Chapecó, foi um cumprimento entre o presidente e o ministro da Saúde. Após discursar no Centro de Eventos, Marcelo Queiroga cumprimentou a governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr, com um "soquinho". Ao se dirigir a Bolsonaro e estender o braço com o punho fechado, recebeu de volta um aperto de mão.

    > Tratamento precoce e crítica às medidas restritivas: o que disse Bolsonaro na 7ª visita a SC

    > Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

    O fato aconteceu durante uma cerimônia em Chapecó que marcou a sétima visita do presidente em Santa Catarina desde o início do mandato, e a primeira na maior cidade do Oeste do Estado. Bolsonaro veio a SC com o objetivo de usar o município de Chapecó como "exemplo" no combate à Covid-19.

    No evento, o presidente voltou a rechaçar as medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para frear a disseminação do vírus e elevou a sua voz para afirmar que "não vai ter lockdown nacional". Ele ainda defendeu o tratamento precoce contra o coronavírus, mesmo sem eficácia comprovada, e a liberdade dos médicos para prescreverem remédios. 

    > Variantes do coronavírus: o que são e quais as diferenças entre elas

    Por sua vez, Marcelo Queiroga disse que vai buscar atuar na união entre os profissionais da saúde da linha de frente e os pesquisadores. O ministro falou sobre a importância das medidas de combate ao coronavírus, como uso de máscaras e distancimanto social. 

    Situação semelhante ocorreu em Porto Alegre

    Um caso parecido com o de Bolsonaro e Queiroga aconteceu em Porto Alegre durante uma cerimônia de posse do novo general do Comando Militar do Sul em abril de 2020. Ao chegar no evento, o presidente estendeu a mão para dois generais do Exército, mas ganhou um toque com o cotovelo em resposta. Bolsonaro não escondeu desconforto com o fato.

    > Custo das férias de Bolsonaro em Santa Catarina e São Paulo ultrapassa R$ 2,3 milhões

    O soquinho é uma recomendação de especialistas para diminuir o contato físico durante a pandemia. Ao cumprimentar o outro com a mão fechada, a superfície de contato é menor e, consequentemente, diminui o risco de contágio do vírus. O melhor é cumprimentar com o cotovelo ou, ainda, não cumprimentar com toque, já que a mão é muito utilizada para manipular objetos e tocar no olho, nariz e boca, onde pode estar o vírus da Covid-19.

    *Com supervisão de Augusto Itnner

    Leia também

    Ação de criminosos em São Paulo lembra assalto em SC

    Operadora do aeroporto de Confins arremata bloco do Sul

    Santa Catarina tem dois bilionários na lista global da Forbes de 2021

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas