nsc
    dc

    Economia

    Bolsonaro sanciona lei do Cadastro Positivo sem vetos

    Novas regras passam a valer em 90 dias após a publicação no Diário Oficial da União

    08/04/2019 - 18h03

    Compartilhe

    Por Folhapress
    Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
    (Foto: )

    A inclusão automática de consumidores no Cadastro Positivo, que compila o histórico de pagamento de contas dos consumidores, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta segunda-feira (8). Segundo o texto, as novas regras passam a valer em 90 dias após a publicação no Diário Oficial da União.

    Até então, a inclusão na lista positiva era opcional e o que vigorava com força era o cadastro de maus pagadores. Quem não desejar fazer parte do cadastro positivo deverá pedir para ter o CPF excluído da lista.

    Segundo birôs de crédito, o potencial é que 100 milhões de pessoas sejam automaticamente incluídas no cadastro positivo, ante as 10 milhões que participam desse banco de dados. O país tem cerca 60 milhões de pessoas com o nome sujo na praça.

    No Cadastro Positivo serão incluídos empréstimos bancários e financiamentos, além das contas do dia a dia, como luz, água, aluguel e escola dos filhos. Assim, bancos e varejistas que acessarem os birôs de crédito para decidir se estão dispostos a financiar um consumidor não terão essas informações discriminadas. Será apenas um escore.

    Para acessar as contas detalhadas, o cliente precisará dar autorização expressa para a consulta.

    Bolsonaro sancionou o texto na íntegra, apesar da pressão do setor financeiro para que fosse retirada a cláusula de responsabilidade solidária, pela qual se houver compartilhamento de informações erradas que causem prejuízo ao consumidor, birôs, bancos e comércio podem ser responsabilizados juntos.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas