publicidade

Esportes
Navegue por

Futebol 

Brasil inicia caminhada na Copa América para manter histórico favorável e buscar título com Tite 

Sem Neymar, Seleção encara a Bolívia no primeiro compromisso. Competição foi vencida pelo país nas outras quatro vezes em que o Brasil sediou a disputa

14/06/2019 - 15h43 - Atualizada em: 14/06/2019 - 18h42

Compartilhe

João Lucas
Por João Lucas Cardoso
Nova forma de jogar de time de Tite sem presença de Neymar será um dos desafios do treinador na competição
Nova forma de jogar de time de Tite sem presença de Neymar será um dos desafios do treinador na competição
(Foto: )

O Brasil entra em campo na noite desta sexta-feira para a abertura da 46ª edição da Copa América. Será a quinta vez que o país sedia a competição. No que depender do retrospecto, a expectativa para a Seleção é positiva. Nas outras quatro vezes em que a Copa América foi disputada em gramados brasileiros, o Brasil se sagrou campeão – 1919, 1922, 1949 e 1989.

A Copa América deste ano reúne 12 equipes, divididas em três grupos. Os dois primeiros colocados de cada chave e os dois melhores terceiros colocados avançam para as quartas de final. Além das 10 seleções da América do Sul, participam como convidadas as equipes de Catar e Japão.

O primeiro desafio do Brasil será no gramado do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, em São Paulo (SP). Às 21h30min desta sexta, a Seleção entra em campo para enfrentar a Bolívia, na estreia da competição.

O time do técnico Tite chega à competição sem o principal craque, Neymar, cortado depois de uma lesão no tornozelo. A contusão foi sofrida após semanas turbulentas para o atacante do PSG, envolvido em uma denúncia de um suposto estupro que movimentou a Granja Comary, local de treinamentos da Seleção, antes do corte do camisa 10.

Toda essa atmosfera faria a Seleção chegar sob alguma pressão para a disputa da Copa América. O ambiente, no entanto, ficou um pouco mais leve após a goleada do Brasil no último amistoso antes da estreia na Copa América – já sem Neymar, a Seleção venceu Honduras por 7 a 0.

Mesmo assim, após a queda nas quartas de final da Copa do Mundo no ano passado e um início de ano que não empolgou o torcedor tanto quanto o começo da caminhada à frente da Seleção, Tite chega à Copa América com o foco de todo o país voltado para o desempenho da Seleção em campo.

O desafio será encontrar uma nova forma de jogar sem a presença de Neymar para tentar manter a escrita positiva do Brasil como sede da Copa América, Além disso, será também a oportunidade de Tite conquistar o primeiro título no comando da Seleção.

Para obter sucesso nessa trajetória, o caminho mais fácil que o time deve ter no grupo A, com Venezuela e Peru como os outros adversários na busca pela vaga na segunda fase, pode ser uma boa notícia para o começo da equipe na competição.

Na estreia, nesta sexta, contra a Bolívia, Tite não confirmou a escalação, mas a única dúvida reside no meio-campo. O provável time deve ter Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro e Fernandinho (Allan); David Neres, Coutinho e Richarlison; Firmino.

Os outros dois jogos do Brasil ocorrem nos dias 18 e 22 de junho, contra Venezuela e Peru (veja tabela abaixo). A final da Copa América 2019 ocorre no dia 7 de julho, no Maracanã.

Copa América 2019
Copa América 2019
(Foto: )

Acesse as últimas notícias do NSC Total

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação